TI INSIDE Online -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Para analistas, compra de operadoras favorece Portugal Telecom

Postado em: 03/08/2007, às 18:44 por Redação

A aquisição da Telemig e da Amazônia Celular, por R$ 1,2 bilhão, pela Vivo, anunciada na quinta-feira (2/8), foi considerada por analistas financeiros como um importante passo para a operadora e seus controladores, a Portugal Telecom e a Telefônica.

O Banco Português de Investimento (BPI), instituição em que o Itaú tem participação, destaca, em nota divulgada nesta sexta-feira (3/8), que a aquisição foi um bom negócio ?em termos de valor e estratégia?. A instituição destaca que Minas Gerais representa 10% do crescimento econômico brasileiro, o que permitirá à Vivo ?reforçar a sua posição de mercado e evitar que outros o façam à sua custa?.

O BPI considera o valor do negócio positivo, uma vez que a Vivo vai pagar 7,3 vezes o valor da empresa face ao Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortizações) para 2007, que desce para 6,7 vezes nas estimativas para 2008. O BPI recorda que a Vivo representa 21% da sua avaliação da soma das partes para as ações, e 16% para o valor da empresa.

A corretora Lisbon Brokers afirma que ?o negócio foi feito a um ótimo preço? e defende que ?é um importante passo à frente para que a Vivo continue a assegurar a liderança do mercado de telecomunicações móveis no Brasil?.

O Dresdner Bank vai na mesma linha, ao dizer que o valor pago pelas duas operadoras "parece razoável". O banco de investimento alemão recomenda a compra de ações da Portugal Telecom, e diz que elas estão atrativas.

O Dresdner prevê elevada remuneração aos acionistas da operadora portuguesa com a provável venda da Vivo. Se o encaixe for superior a 3 bilhões de euros, o banco alemão acha que a Portugal Telecom irá usá-lo para fazer aquisições no mercado português (comprando a Sonaecom) ou ativos no Brasil (Telemar e Brasil Telecom). A recuperação da TMN também deverá suportar a geração de caixa.

"Este é um negócio largamente esperado pelo mercado e que nos parece positivo dada a importância do estado de Minas Gerais, o qual é muito integrado economicamente com os estados de São Paulo e Rio de Janeiro, e dadas as sinergias que deverão ser possíveis com a integração operacional e fiscal da Telemig Celular e Amazônia Celular à Vivo", avalia os analistas do Millennium bcp investimento.

A Bear Stearns considera que as duas operadoras "tem um forte sentido estratégico, dada a quota de mercado de 31% da Telemig numa grande região onde a Vivo não está presente". Por outro lado, a Telemig deverá também contribuir para a recuperação das margens da Vivo.

A Caixa BI também considerou a operação um ?desenvolvimento bastante positivo para a Vivo?, destacando que ocorre no momento de ?profundas reorganizações estratégicas dos diversos operadores de telecomunicações no Brasil?.

O anúncio da compra foi feito no mesmo dia em que a Telemig Celular anunciou um lucro de R$ 47,7 milhões no segundo trimestre do ano, um aumento de 158% em relação ao mesmo período de 2006.

Para a Portugal Telecom, o anúncio da aquisição, no entanto, não foi o suficiente para evitar a queda de suas ações na Bolsa de Portugal, nesta sexta-feira. As ações caíram 0,49%, para os 10,13 euros, e foram afetadas também pela multa de 38 milhões de euros aplicada à operadora na quinta-feira (2/8), depois do encerramento do pregão, pela Autoridade da Concorrência, por abuso de posição dominante.

Com informações da Agência Lusa e Jornal de Notícias.

Tags:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top