TI INSIDE Online -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Ex-CEO da Autonomy volta a acusar HP de usá-lo como 'pretexto para justificar prejuízo'

Postado em: 05/05/2015, às 16:18 por Redação

O cofundador e ex-CEO da Autonomy, Mike Lynch, voltou a acusar a HP, nesta terça-feira, 5, de usá-lo como bode expiatório para justificar o prejuízo de US$ 8,8 bilhões, registrado após a aquisição da fabricante britânica de software de análise de dados, pela qual pagou US$ 11,1 bilhões, em 2011.

Em março passado, a HP ingressou com uma ação judicial, na Suprema Corte do Reino Unido, contra o executivo e o ex-diretor financeiro, Sushovan Hussain, na qual reinvindica que eles paguem US$ 5,1 bilhões de indenização por suposta fraude contábil. A HP alega ter sido enganada pelos executivos, que teriam inflado deliberadamente as demonstrações financeiras da empresa para valorizá-la.

Além de inflar artificialmente os balanços, a HP diz, em um comunicado enviado por e-mail nesta terça-feira, que os executivos, como diretores, "violaram deveres fiduciários ao adotar práticas contábeis indevidas".

Lynch disse que a acusão de fraude contábil nada mais é do que uma "busca desesperada por um bode expiatório". "O conteúdo do pedido de indenização é a retomada de uma velha história, de simples de vazamentos e insinuações, que se somam a um desacordo sobre tratamentos contabilísticos, e nada tem a ver com fraudes", disse em seu blog nesta terça-feira. No post, ele ressalta que muitas das questões contábeis podem ser atribuídas a diferenças entre os padrões dos EUA e as normas internacionais de contabilidade.

Julgamento próximo

As declarações do ex-CEO da Autonomy surgem com a proximidade do julgamento do caso pela Suprema Corte do Reino Unido. Até agora, a HP não teve muita sorte em suas reivindicações. Em janeiro passado, o Escritório de Luta Antifraude do Reino Unido encerrou as investigações da denúncia inicial, após dois anos, dizendo não ter encontrado "provas suficientes para uma possibilidade realista de condenação". O Departamento de Justiça dos Estados Unidos e a Securities and Exchange Commission (SEC), órgão que regula as empresas cotadas em bolsa nos Estados Unidos, ainda estão investigando o caso.

"Essa conduta de Lynch e Hussain era sistemática, e eles já vinham adotando nos dois anos anteriores à aquisição da Autonomy", sustenta a empresa em um comunicado. "A realidade é que o grupo estava experimentando pouco ou nenhum crescimento, foi perdendo participação de mercado, e seu verdadeiro desempenho financeiro ficou muito aquém das expectativas do mercado."

Mas Lynch disse que vai apresentar uma contraprova nas próximas semanas. "Estou chocado com a falta de provas", disse ele em entrevista à Bloomberg nesta terça-feira. "Isso tudo é uma tentativa de criar um press release personalizado para a HP."

RSS
Facebook
Twitter
LinkedIn

Tags: , , , , , , ,

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)

Top
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial