TI INSIDE Online -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

CSU lucra R$ 8,4 milhões no segundo trimestre de 2018

Postado em: 08/08/2018, às 23:06 por Redação

A CSU anunciou um lucro líquido de R$ 8,4 milhões no segundo trimestre de 2018 (2T18), valor que supera em 3,7% os três meses anteriores. O EBITDA (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização), chegou aos R$ 22 milhões, 5,2% superior ao 1T18.

De acordo com o CFO da CSU, Ricardo Ribeiro Leite, a Companhia encerrou o segundo trimestre do ano com positiva evolução dos principais indicadores operacionais, mantendo o foco no desenvolvimento e expansão de cada uma das Divisões de Negócios e no processo de recomposição da rentabilidade.

Desde o início do ano, novos contratos foram firmados e renovados, alguns com operações já iniciadas, outros em processo de implantação. Na CardSystem, divisão responsável pelas atividades de processamento e administração de meios eletrônicos de pagamento. Digital segue apresentando forte interesse por parte dos clientes, viabilizando novas receitas para os próximos períodos, além da ampliação e oferta de novas soluções para diferentes formas de pagamento pela Divisão.

A Companhia ainda retomou, ao final do segundo trimestre, o processamento para as transações de adquirência, por meio de contrato ampliado com o Tribanco, cuja operação teve início em junho deste ano. A Divisão encerrou o 2T18 com 19 milhões de cartões cadastrados e 14,7 milhões de cartões faturados, com cerca de 640 mil novos cartões adicionados à base no trimestre, apresentando um aumento de 1,2% em relação ao 1T18.

Na MarketSystem, Divisão provedora de soluções de marketing de relacionamento, programas de fidelidade (loyalty) e incentivo e e-commerce, o volume financeiro transacional foi de R$ 58,3 milhões, crescimento de 9,5% em relação ao 1T18.

Com consistente evolução nos últimos anos, favorecida pela retomada do consumo na economia, a MarketSystem segue aprimorando suas linhas de negócios por meio do fortalecimento de sua marca e da contínua expansão da base de parceiros da plataforma OPTe+. No 2T18, a Divisão ampliou a oferta de produtos da plataforma com a adição de novos parceiros comerciais como Lojas Renner, Reserva, Blitz Bikes, dentre outros.

Já a Divisão ITS, especializada na terceirização de serviços de TI, segue focada em sua consolidação no mercado de terceirização de TI e Cloud Computing e firmou no trimestre, novo contrato de prestação de serviços de contingência com a FUNCESP. A recente conquista comercial da Divisão está diretamente relacionada aos investimentos realizados pela Companhia ao longo de 2017, focados no aumento de sua capacidade de processamento e armazenamento, bem como em novas certificações de segurança e governança.

Por fim, a CSU.Contact, Divisão especializada na prestação de serviços de atendimento ao consumidor, encerrou o 2T18 com média de 2.237 posições de atendimento (PA's) faturadas – um crescimento de 4,6% na comparação anual.

A companhia também celebrou o contrato inicial com a SKY, operadora de TV por assinatura via satélite, para prestação de serviço de recuperação de crédito com a utilização do produto Collections. Esta solução viabiliza o conceito de cobrança omnichannel, incluindo o uso de robotização na realização de acordos de pagamentos com clientes.

Adicionalmente, tendo a inovação e novas soluções tecnológicas como seu pilar estratégico, a CSU foi uma das empresas vencedoras da categoria 'TOP OpenCorps' do ranking '100 Open Startups', que premiou as empresas mais engajadas no relacionamento com startups.

No segundo trimestre de 2018, a CSU realizou investimentos no montante de R$ 12,3 milhões, crescimentos de 21,8% e 1,1% nas comparações com 2T17 e 1T18, respectivamente. A Companhia segue focando seus investimentos na Unidade CardSystem com 85,0% do montante investido no 2T18, dada a maior necessidade de alocação de capital com customizações do software utilizado para o processamento de cartões e, mais recentemente, com o desenvolvimento da operação de adquirência e da plataforma CSU.Digital, que vem apresentando forte demanda, comprovada por sua contratação pela maioria dos clientes da Divisão voltada a processamento e administração dos meios eletrônicos de pagamento.

Tags: , , , , ,

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top