TI INSIDE Online -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Google demite executivos e gera incertezas sobre continuidade do projeto de drones

Postado em: 09/11/2016, às 12:45 por Redação

Anunciado com pompa e circunstância em 2014, o Project Wing, nome dado pelo Google ao seu programa de entregas por drones, sofreu forte abalo nesta quarta-feira, 9, com a demissão de dois gerentes, fruto de disputas internas entre membros da equipe, traz incertezas sobre o futuro do programa.

A Alphabet, holding do Google, vem desenvolvido drones por meio de seu braço da pesquisa desde 2012 com a esperança de transformar a logística de entrega de encomendas. Mas, desde então, o projeto vem tendo um percurso acidentado e lento.

No mês passado, a empresa já havia demitido o chefe do projeto, Dave Vos, e seu principal executivo comercial, Sean Mullaney, em grande parte por causa do conflito entre os engenheiros do grupo e sua equipe comercial, de acordo com as pessoas familiarizadas com o assunto disseram ao The Wall Street Journal. A companhia também comunicou vários outros funcionários do Wing, dando-lhes 90 dias para encontrar outras posições dentro do Alphabet, num sinal de que o projeto poderá ser revisto ou até mesmo suspenso.

Vos e Mullaney eram os últimos executivos de ponta da unidade criada com o objetivo de estender o negócio da empresa para além do mercado de buscas na internet. Tony Fadell, ex-executivo-chefe da divisão de automação doméstica Nest, divulgou que estava saindo em junho. Dois meses depois, foi a vez de Bill Maris, chefe da unidade de investimento Google Ventures, e de Chris Urmson, diretor de tecnologia do projeto de carro autônomo, parte do Project Wind, deixarem a empresa.

Os desentendimentos entre os membros da equipe do projeto começaram com defesa dos engenheiros sobre a necessidade de realizar mais testes comerciais com os drones. Vos e Mullaney queriam que que as operações comerciais fossem lançadas no próximo ano.

A equipe de engenharia quis atrasar para garantir que os drones fossem confiáveis e seguros, disse a fonte ao jornal americano. Alguns engenheiros também discordaram sobre a decisão de entregar comida para professores e estudantes em um teste na Virginia Tech, em setembro. Alguns funcionários consideraram o teste como um golpe publicitário, disse a fonte.

As mudanças na equipe e demissões devem atrasar ainda mais os testes dos drones na Irlanda. Mullaney havia tido conversas com funcionários da aviação irlandesa sobre uma possível série de voos de teste que iriam transportar comida entre restaurantes e clientes na Irlanda, nas áreas urbana e rural. A empresa também havia conversado com a Starbucks sobre o fornecimento de café, mas essas tratativas se desfizeram há algum tempo, disseram outras fontes a diário americano.

A Alphabet não quis comentar e disse apenas em um e-mail que Vos deixou a empresa para "buscar novas oportunidades". Ela acrescentou que o executivo "ajudou a construir uma sólida base da cultura da aviação na equipe e trouxe o Project Wing para um lugar no qual entendemos que podemos fazer entregas de ponta a ponta, com segurança."

Tags: , , , , , , , , , ,

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top