TI INSIDE Online -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Empresa identifica vazamento de mais de 2 milhões de usuários do SUS, mas Ministério da Saúde nega

Postado em: 11/04/2019, às 18:52 por Redação

As informações de cerca de 2,4 milhões de usuários do SUS (Sistema Único de Saúde) foram expostas nesta quinta-feira (11). O vazamento envolve um banco de dados com nome, nome da mãe, endereço, CPF e data de nascimento de pessoas cadastradas no serviço.

Segundo a Axur, empresa nacional especializada em segurança digital, detectou e analisou vazamento de dados divulgados hoje, às 10h30min pelo Twitter. O link divulgado no ataque hacker dá acesso à uma base de dados com cerca de 2 milhões de cadastros que supostamente acessam o CadSUS, que é o Sistema de Cadastramento de usuários do Sistema Único de Saúde brasileiro (SUS).

A empresa informa que o vazamento contém dados completos de CPF e endereço de usuários de todo o Brasil e está divulgado em um site específico, onde o responsável afirma ainda ter em sua posse um total de 205 milhões de dados da plataforma.

Segundo Fábio Ramos, CEO e fundador da Axur, a maioria dos ataques, incluindo o de hoje, apontam que ainda há muitas falhas nos sistemas que trabalham com dados e informações em termos de criptografia e códigos de segurança, por exemplo.

O Ministério da Saúde nega o vazamento de informações e afirma ter encaminhado uma denúncia à Polícia Federal para a abertura de uma investigação criminal.

"Cabe ressaltar que, após análise preliminar realizada pelo Ministério da Saúde, não há indícios de que as informações disponibilizadas são de origem da base de dados de usuários do Cartão Nacional de Saúde – CNS, pois foram realizadas consultas e não encontramos estes registros em nossa base nacional", diz nota enviada pelo Ministério a imprensa.

O ministério afirma ainda que "o Departamento de Informática do SUS (DATASUS) reforçou as ações de segurança para assegurar a proteção dos dados dos usuários".

"O Ministério da Saúde tem implementado processos cada vez mais rígidos para a identificação dos profissionais que acessam diariamente os sistemas de informação, objetivando coibir ações fraudulentas, tais como vazamento indevido de informações e credencias de acesso", conclui.

RSS
Facebook
Twitter
LinkedIn

Tags: , , , ,

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)

Top
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial