TI INSIDE Online -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Hospital indiano melhora resultados com Registro Eletrônico de Pacientes

Postado em: 13/10/2011, às 22:33 por Redação

A InterSystem Corporation anunciou recentemente que o Sir Ganga Ram, um hospital indiano de ponta com várias especialidades e 675 leitos, implantou o Registro Eletrônico de Paciente (EPR) por meio do TrakCare – sistema de informações de saúde da Intersystems baseado na web, permitindo a realização da análise de dados clínicos de 89% dos pacientes internados.

Este avanço significativo baseado em uma implementação do TrakCare já está oferecendo diversos benefícios, entre os quais o aumento do processamento ambulatorial, economia por meio do melhor controle de inventário e planos de assistência, além de apoio para a substituição de produtos farmacêuticos, acesso mais rápido aos resultados de laboratório, bem como a redução dos incidentes provocados por alergias e interação medicamentosa.

Outros benefícios proporcionados pelo novo EPR incluem painéis de controle com indicadores de performance e gestão clínica, análise de dados clínicos para aprimoramento da qualidade do atendimento e da pesquisa médica, sumários automatizados das altas médicas e aumento da proteção dos dados de registros médicos. Muitos desses benefícios foram projetados para incentivar a utilização do Registro Eletrônico de Pacientes por parte dos médicos que já usam o TrakCare para acessar resultados laboratoriais e de imagens médicas.

O principal incentivo para levar os médicos a adotarem o EPR é o sumário automatizado das altas para pacientes, que elimina que a necessidade de digitação dos dados em um editor de texto. Com o Registro Eletrônico de Pacientes estas informações são armazenadas no TrakCare, que automaticamente cria e imprime o sumário da alta.

“O retorno imediato oferecido pelos sumários automatizados das altas médicas nos permitiu atingir um índice de 89% dos dados das internações”, diz o dr. Karanvir Singh, cirurgião consultor e principal executivo de Informática do Hospital Sir Ganga Ram. “O bem sucedido design do módulo de sumário de alta foi um fator muito importante no sucesso do EPR”, destaca dr. Singh, acrescentando que o retorno de investimento (ROI) do TrakCare veio a partir do uso de informações de saúde para definir, orientar e mensurar melhorias no processo do hospital.

“Basicamente é a capacidade analítica que proporciona o ROI em sistema de informação de saúde,” destaca dr. Singh. “O primeiro ROI mensurável que tivemos foi quando analisamos os diversos pacotes de tratamento dos pacientes oferecidos pelo hospital. Outro retorno foi identificar gargalos do fluxo de trabalho, e, consequentemente, racionalizar processos. Tudo isso foi possível porque dados que costumavam levar semanas ou meses para serem disponibilizados estão agora em nossas mãos rapidamente”.

O novo Registro Eletrônico de Pacientes do TrackCare permitiu ao Hospital Sir Ganga executar análises de dados clínicos que auxiliam no aperfeiçoamento da qualidade da gestão e do atendimento clínico. Isto inclui a definição de indicadores de desempenho (KPIs) e scorecards, bem como a construção de painéis de controle para os gestores.

Singh acrescenta que KPIs e scorecards são ferramentas valiosas para a gestão clínica. “Uma série desses indicadores em um painel de controle aparecem na tela do computador do CEO do hospital, que pode clicar em um indicador para obter uma visualização detalhada dos dados. Scorecards mais complexos são ideais para exibir a “saúde do hospital’’.

Ao projetar as telas do EPR no TrakCare, o Hospital Sir Ganga Ram se assegurou de que todos os dados fossem capturados de uma forma estruturada, de modo a adequar-se à análise de dados. Os dados são inseridos a partir de listas pré-preenchidas utilizando a codificação padrão da Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde ICD-10. Entradas de texto não estruturadas são restringidas, pois são de pouco valor para a análise de dados posterior ou futuros sistemas de apoio à decisão clínica.

“A disponibilidade de dados analisáveis foi mais um incentivo oferecido aos médicos para estimulá-los a adotar Registro Eletrônico de Pacientes”, afirma Singh. “A Índia tem uma população enorme e o volume de processamento de pacientes é algo não existente em muitos hospitais ocidentais. Se os médicos têm condições de analisar esse volume de dados, eles também podem obter mais material de pesquisa”.

A melhoria contínua dos registros médicos também é um benefício importante. Antes da implantação no EPR, os dados do paciente ficavam perdidos ao longo do tempo e muitas vezes era impossível localizar arquivos. O EPR central agora faz o backup de todos os dados clínicos, assegurando que registros médicos continuem disponíveis durante anos ou mesmo décadas, caso necessário.

“O sistema TrakCare nos permite capturar, armazenar, compartilhar e agir com inteligência sobre os dados dos pacientes”, opina Singh. “Isso nos permite oferecer um melhor atendimento aos nossos pacientes, melhorando nossas operações.”

Tags:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top