TI INSIDE Online -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Nvidia fecha ano fiscal de 2007 com lucro de US$ 448,8 milhões

Postado em: 16/02/2007, às 22:00 por Redação

A NVidia divulgou os resultados financeiros do quarto trimestre fiscal de 2007 e para o ano fiscal encerrado em 28 de janeiro. O faturamento atingiu US$ 878,9 milhões, um aumento de 39% na comparação com os US$ 633,6 milhões no mesmo período do ano anterior. O lucro líquido, de acordo com os princípios contábeis aceitos nos EUA (US GAAP), foi de US$ 163,5 milhões, ou US$ 0,41 por ação diluída, comparado com o lucro de US$ 97,4 milhões, ou US$ 0,26 por ação diluída, no mesmo trimestre de 2006, resultando em um aumento de 68%.

O faturamento no ano fiscal atingiu US$ 3,07 bilhões, um crescimento de 29% na comparação anual. O lucro líquido GAAP foi de US$ 448,8 milhões, ou US$ 1,15 por ação diluída, frente aos US$ 301,4 milhões, ou US$ 0,82 por ação diluída, registrados no ano fiscal de 2006, resultando em um aumento de 49%.

?O ano fiscal de 2007 foi espetacular,? declarou Jen-Hsun Huang, presidente e CEO da NVidia. ?Ocupamos a primeira posição em diversas categorias ? processadores de placas de vídeo (GPUs) para PCs, para notebooks, para estações de trabalho, e chipsets para a AMD. Mais importante, melhoramos de forma significativa nossas posições estratégicas nos mercados em que atuamos.?

Para o ano fiscal de 2008, a fabricante trabalha com a expectativa de aumentar a presença no segmento Intel, com as placas-mãe com GPU integrada, além do lançamento do primeiro processador de aplicações para o mercado de dispositivos portáteis, e a chegada da era da ?computação via GPU?, com processadores projetados para acelerar a computação de alta performance. ?Neste ano, a indústria apresenta três novas aplicações que se beneficiam de nossas GPUs: o Windows Vista, as placas DX10 e discos HD-DVD e Bluray. É incrível como a GPU está se tornando cada vez mais uma peça central para a experiência digital?, concluiu o Huang.

Tags:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top