TI INSIDE Online -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Huawei pede diálogo com governo Trump para voltar a atuar nos Estados Unidos

Postado em: 16/05/2019, às 19:18 por Redação

A Huawei divulgou nesta quinta-feira, 16, uma nota propondo o debate com o governo dos Estados Unidos a fim de que sejam criadas medidas efetivas para garantir a segurança de dados. O pedido vem semanas após os norte-americanos imporem um banimento aos equipamentos da Huawei, acusando a empresa de espionagem a serviço do governo chinês.

A Huawei se diz líder na tecnologias 5G e afirma que restringi-la de fazer negócios naquele país não tornará os EUA mais seguros ou mais fortes. "Em vez disso, servirá apenas para limitar a sua atuação em favor de alternativas inferiores e mais caras".

A empresa afirma que a decisão vai deixar aquele país atrasado na implantação do 5G e, eventualmente, prejudicar os interesses das empresas e consumidores locais.  Também fez ameaças veladas quanto à infração de seus direitos e diz que a proibição levanta sérias questões legais.

A Huawei já entrou com um processo contra os Estados Unidos, em março, no qual diz que o banimento é inconstitucional. No mesmo documento, a empresa afirma que o governo nunca apresentou provas da suposta espionagem e reforça que, dos 170 países no qual atua, os EUA são os únicos a acusá-la de tal ato.

Para o governo do presidente Donald Trump, no entanto, os equipamentos da Huawei têm sido utilizados para espionar as comunicações no país. Por isso, foi proibida a compra de qualquer solução Huawei por órgãos governamentais e pelas operadoras de telecomunicações locais. Trump também vem fazendo pressão para que outros países façam o mesmo.

 

Além da acusação de espionagem, a Huawei enfrenta outros processos nos EUA. O Departamento de Justiça acusa a empresa de violar o bloqueio econômico que os EUA impõe ao Irã, proibindo que qualquer empresa ou país faça acordos comerciais com ele. Foi esse o motivo que levou a prisão da CFO da Huawei, Meng Wanzhou, no Canadá, em dezembro de 2018. A executiva foi solta sob fiança.

Nota oficial:

A Huawei é a líder indiscutível em 5G. Estamos prontos e dispostos para debater com o governo dos EUA e propor medidas efetivas para garantir a segurança do produto. Restringir a Huawei de fazer negócios nos EUA não tornará os EUA mais seguros ou mais fortes; em vez disso, servirá apenas para limitar os EUA a alternativas inferiores e mais caras, deixando o país atrasado na implantação do 5G e, eventualmente, prejudicando os interesses das empresas e consumidores americanos. Além disso, restrições sem razão infringirão os direitos da Huawei e levantarão outras sérias questões legais.

RSS
Facebook
Twitter
LinkedIn

Tags: , , , , , , , ,

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)

Top
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial