TI INSIDE Online -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Lojas Spicy terceirizam infraestrutura de TI

Postado em: 19/09/2011, às 15:31 por Redação

A contratação de infraestrutura de tecnologia da informação como serviço foi a forma que a rede de lojas Spicy encontrou para ter maior facilidade na gestão de seu parque de computadores e também reduzir custos no médio prazo. A rede, que possui 35 lojas e pertence ao M. Cassab, grupo empresarial, optou pelo outsourcing da Microcity para renovar e aprimorar a gestão de sua estrutura de TI.
O projeto piloto englobará inicialmente todas as lojas fora da capital paulista e terá ao todo cerca de 100 equipamentos, entre eles microcomputadores, roteadores, NoBreaks e leitores de código de barras. Os equipamentos serão trocados por novos a cada três anos.
Para Sérgio Bueno, CIO do Grupo M. Cassab, a contratação de equipamentos de informática como serviço traz uma série de vantagens, e no caso das lojas Spicy, também economia de custos. “Nosso parque de máquinas era antigo e teríamos que adquirir equipamentos novos. Ao optarmos pelo outsourcing, gastaremos cerca de 25% a menos do que se fossemos comprar novos computadores e gerenciá-los”, afirma.
Bueno diz que o fato de a Microcity promover o gerenciamento das máquinas também foi um diferencial para a escolha do modelo, já que a rede de lojas não terá mais que se responsabilizar pela assistência técnica caso tenha algum problema. A partir do projeto, toda a manutenção será prestada pelo novo parceiro.
“O modelo de outsourcing é fundamental no varejo, porque um problema em uma máquina, em uma cidade distante, pode atrasar toda a operação da loja. Por isso é importante que o parceiro tenha abrangência nacional e autonomia para crescer junto com a empresa – duas das razões pelas quais escolhemos a Microcity”, diz. As iniciativas desenvolvidas pela Microcity em prol da sustentabilidade, como o projeto “Um Micro por Uma Árvore”, também contaram para a escolha.
De acordo com o CIO, a perspectiva é de que, caso tenha sucesso, o outsourcing seja ampliado para os outros negócios do grupo M. Cassab. “Nesse caso, será um projeto bem maior, que englobaria 650 máquinas”, completa.

Tags:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top