TI INSIDE Online -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Positivo aposta em preços menores para disputar mercado de tablets

Postado em: 20/09/2011, às 15:33 por Victor Hugo Cardoso Alves

A Positivo Informática anunciou nesta terça-feira, 20, a linha de tablets Ypy, além de um portal onde o usuário do equipamento pode baixar revistas e jornais brasileiros, livros, filmes e jogos. O lançamento marca a entrada oficial da fabricante brasileira de PCs nesse mercado, dominado por empresas como Apple e Samsung. A linha inclui dois tablets baseados no sistema operacional Android, do Google, em versões com telas de 7 polegadas e 10 polegadas. A estratégia da Positivo para disputar com as duas gigantes sera a oferta dos equipamentos a preços agressivos. O modelo de 7 polegadas, que começará a ser vendido em meados de outubro, custará a partir de R$ 999 – a versão só com Wi-Fi. Já o modelo de 10 polegadas, ainda sem data e preço definidos, deve chegar às lojas antes do Natal.

Segundo a fabricante, os preços dos demais modelos da linha já estavam definidos, mas a volatilidade do dólar acabou levando a empresa a adiar a fixação dos valores, que serão redefinidos. A expectativa inicial, segundo o presidente da Positivo, Hélio Rotenberg, era que o modelo de 7 polegadas com Wi-Fi e 3G custasse R$ 1.099, o de modelo de 10 polegadas somente com Wi-Fi saísse por R$ 1.199 e o modelo de 10 polegadas com Wi-Fi e 3G fosse vendido por R$ 1.299. "Entretanto, com o dólar mais alto, os preços devem aumentar."

A justificativa do executivo é que dólar acaba impactando os preços por conta dos componentes usados na fabricação do produto. Boa parte é importada e mesmo alguns componentes fabricados no Brasil são cotados em dólar. “Não sabemos ainda como a questão do dólar vai afetar. Mas os preços devem ser maiores. O problema desse fluxo do dólar é saber como precificar, com que dólar trabalhar”, disse Rotenberg, acrescentando que o modelo de R$ 999, inclusive, pode ter o preço elevado. Ele garantiu, porém, que o produto será mais barato que o iPad.

Rotenberg disse que os tablets serão produzidos tanto na planta industrial de Manaus quanto na de Curitiba e já serão fabricados de acordo com o PPB (processo produtivo básico). Por ser equipados com o Android, ele diz que os usuários dois tablets terão, também, acesso ao Android Market, a loja de aplicativos on-line do Google. Além disso, ele diz que a Positivo está criando uma loja própria, a qual terá aplicativos em português e totalmente desenvolvidos no Brasil.

Tags:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top