TI INSIDE Online -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Facebook obtém apoio de outras redes sociais contra mandados para fornecer dados de usuários

Postado em: 12/08/2014, às 17:19 por Redação

A luta do Facebook contra quase 400 mandados de busca pedidos por promotores para que entregue postagens e outros dados de usuários da rede social ganhou apoio de outras empresas de mídia social e defensores das liberdades civis nos Estados Unidos.

Os advogados do Foursquare, Kickstarter, Meetup e Tumblr disseram na segunda-feira, 11, que vão procurar o Facebook para combater juntos na Justiça esses mandados. O New York Civil Liberties Union e a American Civil Liberties Union também declararam apoio à empresa. Eles consideram os mandados com pedidos para o fornecimento de dados de usuários — incluindo listas de amigos, fotos e mensagens privadas — como um indicativo preocupante para a privacidade digital. O Facebook disse que anteriormente nunca havia recebido tantos mandados de busca.

"Com o crescimento da indústria de tecnologia em Nova York, a necessidade de proteger a privacidade dos usuários nunca foi tão grande", disse ao USA Today Richard Holwell, ex-juiz federal que agora atua como advogado e representa quatro empresas de tecnologia, todas baseado em Nova York.

Procurado pelo jornal americano, um juiz disse que os mandados de busca se justificam. Os promotores de Manhattan solicitaram os dados para investigações de fraude. Das 134 pessoas acusadas até agora, mais de metade se declararam culpadas, e os promotores disseram que mais pessoas podem estar implicadas. "Os promotores têm o direito e a responsabilidade de coletar provas em processos criminais, onde quer que a informação esteja armazenada", disse Joan Vollero, porta-voz do escritório do procurador do Tribunal Federal do Distrito Sul de Manhattan.

Um juiz do tribunal aprovou os 381 mandados em julho de 2013, dizendo que a lei garante a solicitação de grandes quantidades de material para buscar evidências. O caso tramitou emi segredo até que, em junho, o Facebook decidiu divulgar o pedido feito à Justiça por um promotor público federal para que entregasse as mensagens de e-mail de um cliente que estão armazenadas em um data center instalado na Irlanda. A juíza federal Loretta Preska determinou, no mês passado, que a Microsoft cumpra o mandado de busca concedido à Promotoria Pública Federal em Nova York, mas está apelando da decisão judicial.

Os promotores disseram que no despacho de 93 páginas, o juiz fornece detalhes sobre por que todas as contas foram alvejadas. Mas o Facebook disse que os promotores elencaram um número muito grande de usuários, que varia de estudantes do ensino médio aos seus avós.

RSS
Facebook
Twitter
LinkedIn

Tags: , , , , , , , , ,

1 Comentário

  1. Avatar humberto disse:

    mais um indicio que vc nao pode postar nada em rede social… porque pode ser que no futuro isso te implique de alguma forma Exemplo:
    Hje suponha-se que vc e um militante de algum partido politico… e com o passar do tempo vc desligou dele… e no futuro esse partido virou extremista ou ate mesmo terrorista… ai vc ta ferrado…eles deduzem que vc ja e um terrorista….

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)

Top
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial