TI INSIDE Online -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Facebook suspende empresa de análise Crimson Hexagon por suposta violação de dados

Postado em: 20/07/2018, às 18:44 por Redação

O Facebook informou nessa sexta-feira,20, que suspendeu, temporariamente, a empresa Crimson Hehagon, enquanto analisa se ela violou as políticas de compartilhamento de dados. O Facebook estava respondendo a um inquérito denunciado pelo Wall Street Journal, que informou que a Crimson Hexagon tinha acordos para analisar dados do Facebook para clientes, incluindo várias agências governamentais dos EUA e uma organização russa relacionada com o Kremlin.

O Facebook disse que, com base em sua investigação até agora, a Crimson Hexagon não obteve informações do Facebook ou do Instagram de forma inapropriada. O Facebook disse que a empresa de análise está cooperando com a investigação.

"Não permitimos que desenvolvedores criem ferramentas de vigilância usando informações do Facebook ou do Instagram", disse um representante da empresa em um comunicado. "Levamos essas alegações a sério e suspendemos esses aplicativos enquanto investigamos."

Em um post na sexta-feira, Chris Bingham, diretor de tecnologia da Crimson Hexagon, disse que os clientes governamentais da empresa podem usar sua plataforma somente para casos de uso específicos aprovados e que "sob nenhuma circunstância a vigilância é um caso de uso permitido".

"Entidades governamentais que alavancam a plataforma Crimson Hexagon o fazem pelas mesmas razões que muitos de nossos outros clientes não-governamentais: uma compreensão ampla e agregada da percepção, preferências e sentimento do público sobre assuntos de interesse para eles", escreveu ele.

Além disso, Bingham explicou que a Crimson Hexagon coleta apenas dados de mídia social disponíveis publicamente "que qualquer pessoa pode acessar", não dados privados. Ele observou que os dados do Facebook acessados ??pela Cambridge Analytica eram privados.

"O que a Cambridge Analytica fez foi explicitamente ilegal, enquanto a coleta de dados públicos é totalmente legal e sancionada pelos provedores de dados com os quais a Crimson se envolve, incluindo Twitter e Facebook, entre outros", segundo Bingham.

A Crimson Hexagon, sediada em Boston, alega que mantém um banco de dados de mais de 1 trilhão de posts em mídias sociais, inclusive do Facebook, Instagram, Twitter, Reddit e outros fóruns de discussão, blogs e outras fontes. A empresa "se orgulha de ter o maior volume de texto e imagens não estruturados do mundo em fontes de dados sociais, on-line públicas e corporativas"

De acordo com as políticas do Facebook, os usuários podem compartilhar suas informações com os desenvolvedores no Facebook e no Instagram. Além disso, a empresa de mídia social oferece interfaces de programação de aplicativos para permitir que os desenvolvedores usem informações públicas ou agregadas para fins comerciais.

"O Facebook tem a responsabilidade de ajudar a proteger as informações das pessoas, o que é uma das razões pelas quais aumentamos significativamente o nível de segurança de nossas APIs nos últimos anos", disse Ime Archibong, vice-presidente de parcerias de produtos do Facebook, em um comunicado.

De acordo com o site da Crimson Hexagon, os clientes incluem a Paramount Pictures, Anheuser-Busch InBev, Adidas, General Mills,  General Motors e  Twitter. A empresa foi fundada em 2007 pelo presidente Gary King, professor da Universidade de Harvard e diretor do Instituto de Ciências Sociais Quantitativas da universidade. Os investidores da Crimson Hexagon incluem a Great Oaks Venture Capital e a Sageview Capital.

A situação com a Crimson Hexagon vem depois de revelações sobre até 87 milhões de usuários do Facebook terem sido vendidos indevidamente através de um pesquisador terceirizado da Cambridge Analytica, uma empresa que trabalhou para a campanha presidencial de 2016 de Donald Trump para atingir usuários do Facebook.

Na esteira da aberração da Cambridge Analytica, o Facebook disse que suspendeu 200 aplicativos de terceiros que tinham acesso a grandes quantidades de informações do usuário, aguardando análise de uso indevido desses dados. Com informações das agências internacionais.

Tags: , , , , , , , ,

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top