TI INSIDE Online -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Pesquisa mostra os fatores econômicos por trás dos ciberataques

Postado em: 02/02/2016, às 11:30 por Redação

A Palo Alto Networks publicou os resultados de uma pesquisa patrocinada pela empresa para explorar os fatores econômicos dos ataques cibernéticos. O relatório intitulado "Flipping the Economics of Attacks", oferece informações sobre tópicos como os ganhos médios de um cibercriminoso, quanto tempo normalmente dura um ataque e como impedir violações bem-sucedidas de dados ao aumentar o custo de executá-las.

As principais conclusões do relatório destacam:

  • Os cibercriminosos são oportunistas e têm como objetivo atacar primeiro os alvos mais fáceis.
    • 72% dos entrevistados disseram que não vão perder tempo com ataques que não produzirão informações de alto valor rapidamente.
    • 73% declararam que os hackers procuram alvos fáceis e "baratos".
  • O tempo é inimigo dos cibercriminosos.
    • Um aumento de aproximadamente 2 dias (40 horas) no tempo necessário para realizar ciberataques bem-sucedidos pode eliminar até 60% de todos os ataques.
    • Em média, um invasor tecnicamente competente desistirá de um ataque e continuará com outro alvo depois de passar aproximadamente uma semana (209 horas) sem sucesso.
  • O "grande lucro" é um mito.
    • O hacker recebe em média menos de US$30 mil por ano de suas atividades maliciosas, o que representa 1/4 do salário médio anual dos profissionais na área de segurança cibernética.

Uma postura firme de segurança aumenta o tempo para executar um ataque.

  • É necessário o dobro do tempo (147 horas) para que um criminoso tecnicamente competente planeje e execute um ataque contra uma organização com uma infraestrutura de segurança de TI "excelente" contra 70 horas para uma com segurança "típica".
  • 72 % dos respondentes acredita que os invasores desistirão do ataque se a organização apresentar uma defesa forte.

"Os custos de computação diminuíram, e o mesmo aconteceu com os custos dos cibercriminosos para que se infiltrem em uma organização, o que contribui para o aumento do volume de ameaças e violações de dados.  Entender os custos, motivações, lucros e encontrar maneiras de mudar o cenário dos custos será essencial para reduzir a quantidade de violações que temos diariamente e recuperar a confiança na nossa era digital", afirma Davis Hake, diretor de estratégia de segurança cibernética da Palo Alto Networks.

"A pesquisa ilustra a importância da prevenção de ameaças. Com a adoção de tecnologias de segurança de última geração e uma filosofia de prevenção de violações, as organizações podem reduzir o retorno sobre investimento (ROI) que um adversário pode esperar, fazendo com desistam de realizar o ataque antes de concluí-lo", complementa o Dr. Larry Ponemon, presidente e fundador, do Ponemon Institute, que conduziu a pesquisa.

Realizada pelo Ponemon Institute, a pesquisa consultou 304 participantes na Alemanha, Reino Unido e Estados Unidos. 79%o dos respondentes relataram estarem envolvidos na comunidade de invasores.

Tags: , , , , , , , , , , ,

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top