TI INSIDE Online -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Tecnologia testa riscos de blockchain

Postado em: 19/03/2018, às 21:26 por Redação

Uma tecnologia capaz de verificar antecipadamente os riscos associados a contratos inteligentes, programas conhecidos por realizar transações em plataformas de blockchain. Esta é a inovação desenvolvida pela Fujitsu Laboratories e a Fujitsu Research and Development Center, anunciada nesta segunda-feira, 19.

Os riscos em contratos inteligentes estão diretamente relacionados com prejuízos nas empresas, mas há dificuldades para melhorar a sua confiabilidade como um sistema. Desenvolvida como base para o Bitcoin, a tecnologia pode ser usada em vários segmentos que vão além do setor financeiro, como imóveis e serviços de saúde. A tecnologia também identifica localizações relevantes no código-fonte.

No desenvolvimento, foram elaborados algoritmos para identificar as sequências de transações afetadas pelo risco no Ethereum – plataforma que executa aplicativos de blockchain – com a tecnologia de execução simbólica. Por meio desses algoritmos, foi possível desenvolver uma tecnologia para detectar, de forma abrangente, seis tipos de riscos (que poderiam ser facilmente ignorados em uma revisão manual) em contratos inteligentes e, em seguida, identificar as localizações relevantes no código-fonte, permitindo o desenvolvimento de contratos inteligentes mais seguros.

Com a plataforma Ethereum, os riscos dos contratos inteligentes são agrupados em seis categorias. No entanto, as tecnologias anteriores usadas para detectar antecipadamente os riscos, não conseguiam detectar os diferentes tipos de ameaças pois não podiam rastrear as informações internas das transações. Para autenticar ligações de origem por meio de ligações indiretas por meio de vários contratos inteligentes, é preciso mudar a informação na ligação de origem da transação devido a uma especificação do Ethereum, que pode ser explorada para evadir a autenticação de forma ilícita.

Alguns detalhes da tecnologia:

1. Detecta riscos de contratos inteligentes com tecnologia de execução simbólica

2. Identifica com precisão as localizações relevantes no código-fonte em relação aos riscos descobertos

Com essa tecnologia as empresas identificaram que as ferramentas anteriores de verificação tinham uma taxa de detecção de cerca de 67%, já a nova tecnologia apresenta uma taxa de 100% de detecção, com exceção de alguns itens.

Em termos de apuração, a taxa de precisão chegou a 88%, ou seja, uma detecção de riscos muito precisa, assim como a identificação de localização do risco no código-fonte. Como identificação de riscos de forma excessiva é rara, essa tecnologia permitirá um desenvolvimento mais eficiente de contratos inteligentes, o que deve resultar na redução da carga de trabalho com tarefas de compreensão de especificações, avaliação do código e correção do código.

RSS
Facebook
Google+
http://tiinside.com.br/tiinside/seguranca/mercado-seguranca/19/03/2018/tecnologia-testa-riscos-de-blockchain/
Twitter
LinkedIn

Tags: , , , ,

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial