TI INSIDE Online -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Redes neurais podem ajudar na detecção de danos em construções

Postado em: 08/04/2019, às 19:08 por Redação

As chamadas redes neurais artificiais, ou RNAs, podem ajudar na detecção de danos em prédios e outras construções, segundo pesquisa feita pelo engenheiro civil Eduardo Péricles Teixeira Cavalcanti Este foi o tema do seu trabalho de conclusão de curso no Centro Universitário IESB, que teve como orientador o professor Eduardo Montoya.

Essa tecnologia utiliza algoritmos complexos para simular o funcionamento de um cérebro humano, o que significa que uma rede neural pode aprender sozinha a realizar operações matemáticas. O trabalho mostrou que as redes neurais são capazes de encontrar danos em uma viga metálica e determinar sua localização, comprimento e espessura.

"As redes neurais são compostas por neurônios que calculam funções matemáticas", diz o orientador Eduardo Montoya, professor da graduação em Engenharia Civil do IESB. "Elas são um método para ser usado quando não há uma forma determinística de se resolver um problema em qualquer área do conhecimento", continua.

De forma resumida, uma RNA é formada por várias camadas de neurônios. Cada neurônio recebe uma informação da camada anterior, realiza um cálculo e repassa o resultado para a próxima camada. Ao final do processo, a rede neural produziu uma resposta precisa. Porém, para ser efetiva, ela precisa ser treinada com centenas de exemplos até aprender por tentativa e erro as melhores formas de resolver o problema.

"Uma vez treinada, validada e verificada, a RNA ajudará a calcular danospara qualquer outra situação em condições similares", afirma Montoya.

Na pesquisa desenvolvida por Eduardo Cavalcanti, o engenheiro criou uma rede neural que recebe os dados da frequência natural de uma viga metálica e determina a presença ou não de danos. Cada elemento estrutural de uma construção vibra em uma frequência específica quando sofre um impacto. Se há uma rachadura ou corrosão na viga, por exemplo, essa frequência muda.

Cavalcanti mostrou que as RNAs são capazes de analisar as variações de frequência da viga e mostrar com precisão onde há danos em sua estrutura, mesmo que eles não sejam visíveis a olho nu. A ferramenta pode ajudar na manutenção de construções – como pontes ou prédios – e na detecção de problemas antes que eles possam levar a uma ruptura ou desmoronamento.

RSS
Facebook
Twitter
LinkedIn

Tags: , , , , ,

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)

Top
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial