TI INSIDE Online -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

O destino do delivery em 2018 foi os smartphones

Postado em: 30/11/2018, às 00:14 por Marco Zolet

Acredito que, durante 2018, muitos consumidores que não possuíam nenhum aplicativo de entregas delivery em smartphones vão terminar o ano com pelo menos um em suas telas. Isso não se dá por acaso. O crescimento dos serviços de delivery que acompanhamos neste ano foi fruto de muito trabalho. Da nossa parte, posso dizer que trabalhamos desde o primeiro segundo para que nossos clientes tivessem um mecanismo de entrega intuitivo, que entendesse suas dores e com uma logística de entrega bem apurada para diminuir qualquer ruído.

Os números não mentem. Segundo dados da Statista, empresa estatística internacional de pesquisas de mercado, o número de usuários de aplicativos de entrega no país cresceu em 1,7 milhões de pessoas entre 2016 e julho de 2018. Além disso, a instituição projeta que em 2022 serão mais de 10 milhões de brasileiros adeptos aos apps de delivery.

Isso está completamente de acordo com a tendência global do faturamento dos serviços de delivery. Segundo a Accenture, empresa global de consultoria de gestão, é esperado que em 2020 este mercado fature 343 bilhões de dólares mundialmente. Como CEO de uma startup focada em delivery de supermercado, afirmo com propriedade que haverá uma demanda por deliveries especializados. Uma vez que o serviço encontra seu foco principal, o caminho se torna mais direcionado para busca dos parceiros certos e do target mais assertivo.

No entanto, apesar do cenário animador, a última coisa que podemos fazer enquanto empreendedores deste mercado é nos acomodarmos. Os números indicam, indiretamente, que o público ficará mais exigente e não tolerará falhas. Refinar nossos serviços é preciso para que sobrevivamos e possamos acompanhar toda essa boa onda para o delivery global.

Vamos tornar essas projeções realidade, ou até mesmo ultrapassar estes números. Da nossa parte fica a missão de entregar um bom trabalho e ouvir nossos consumidores. A digitalização do delivery é uma tendência que chegou para ficar!

Marco Zolet, CEO e fundador da Supermercado Now.

RSS
Facebook
Google+
http://tiinside.com.br/tiinside/webinside/30/11/2018/o-destino-do-delivery-em-2018-foi-os-smartphones/
Twitter
LinkedIn

Tags: , , , ,

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial