HP pagará US$ 57 milhões para encerrar processo envolvendo acionistas

0
10

A HP aceitou pagar US$ 57 milhões para encerrar um processo no qual acusava a antiga administração da fabricante de computadores de fraudar acionistas ao abandonar um modelo de negócios há muito tempo adotado pela companhia. De acordo com a proposta de acordo, a HP irá depositar o montante corrigido em uma conta bloqueada dentro de 20 dias, após obter aprovação do juiz Andrew Guilford, do Tribunal Distrital em Santa Ana, na Califórnia.

Segundo informações do site Business Insider, a ação foi ajuizada após o ex-presidente-executivo Leo Apotheker chocar investidores em 18 de agosto de 2011 ao anunciar planos para reorientar o negócio da companhia focado em computadores pessoais para serviços e produtos para empresas.

O executivo na época também revelou planos para a HP abandonar o sistema operacional WebOS, cujos direitos a HP obteve quando comprou a Palm em 2010; pagar US$ 11,1 bilhões pela aquisição da produtora britânica de software Autonomy; e possivelmente desmembrar o negócio de computadores pessoais da HP. A empresa também suspendeu as vendas do tablet TouchPad após apenas sete semanas no mercado.

"A HP chegou a uma solução mutuamente aceitável através de um acordo mediado", disse Sarah Pompei, representante da HP. "Nós estamos muito felizes com o acordo e estamos contentes por termos conseguido essa recuperação para os acionistas prejudicados da HP", completou Jonathan Gardner, advogado co-líder do processo.

Dentre os principais responsáveis por mover a ação judicial estão fundos de pensão no Canadá e nos Estados Unidos.

Deixe seu comentário