RPA acelera processos para combate da Covid-19 nos EUA

0
0

O volume de testes para a COVID-19 cresce no mundo todo e os Centros de Controle de Doenças (CDCs) de alguns países, para ganhar agilidade, já estão aprovando organizações para se tornarem local para a realização dos testes, como laboratórios, hospitais e outros. Isso gera, porém, um efeito colateral importante e que precisa ser evitado: a formação de longas filas de pessoas esperando para a realização dos testes.

O protocolo de teste COVID-19 exige que o paciente seja consultado no prontuário médico eletrônico (EMR) do local do teste e, caso seja um novo paciente, ele deverá ser adicionado ao sistema. Na sequência, os dados e resultados do paciente devem ser armazenados, enviados ao CDC e relatados de volta ao paciente. Esse processo pode aumentar o tempo total que os pacientes aguardam na fila.

Para evitar o problema, um dos maiores hospitais dos EUA montou e implantou um robô assistido que coleta os dados do paciente, verifica se ele já é um paciente no EMR por meio de um ambiente Citrix, registra os resultados do teste e os envia ao CDC. Enquanto um humano leva de 2 a 3 minutos para executar, o UiPath Robot é executado em 14 a 16 segundos.

Com isso, é possível acelerar os testes, economizar entre oito a nove minutos por paciente – o que é muito significativo uma vez que estamos falando em milhares de testes para serem processados simultaneamente, manutenção dos trabalhadores em tarefas realmente essenciais e estratégicas para o momento e redução importante nos atrasos hospitalares.

Robôs ajudam a monitorar a saúde dos funcionários que estão trabalhando de forma remota

Com o objetivo de ajudar as empresas a monitorarem a saúde de seus funcionários durante a COVID-19, a UiPath desenvolveu, em apenas três dias, um robô que otimiza o processo de triagem, distribuindo uma pesquisa de saúde simples por meio de canais populares (WeChat, Slack etc.). O robô agrega os dados em um relatório e distribui o relatório ao departamento de recursos humanos para revisão.

Com o robô, a empresas conseguem manter os trabalhadores críticos trabalhando, reduzir os atrasos hospitalares (encaminhamento de quem precisa ser atendido, realização de testes para a Covid-19 e outros) e melhorar a eficiência do trabalho em um momento da história em que a agilidade é tão importante.

Empresa chinesa de desinfetante de mãos atende acréscimo de 10 vezes no número de pedidos

Na China, devido ao COVID-19, uma empresa de higiene teve um aumento de 10 vezes no número de pedidos de desinfetantes para as mãos. A equipe geralmente processa os pedidos no sistema SAP, mas não consegue acompanhar o aumento da demanda, uma vez que parte dela não está disponível para trabalhar devido às quarentenas.

São processados 16 mil pedidos por dia, o que leva de 2 a 3 minutos por pedido. A empresa tem um prazo de 6 horas no qual precisa processar esses pedidos e mais uma

Para acelerar o processamento e trabalhar com a equipe reduzida, a companhia investiu em 20 robôs autônomos da UiPath e acredita que deverá adicionar mais 20 robôs visando atender à crescente demanda do momento e ainda desempenhar um papel importante na interrupção da disseminação do coronavírus e da COVID-19.

RPA auxilia mercado de ações durante a COVID-19

Os mercados de ações e outros ativos estão experimentando um pico extremo hora para lidar com quaisquer imprevistos que surjam nas transações. O COVID-19 criou volatilidade e um aumento nas transações comerciais. A agência de risco S&P 500 viu um volume médio diário negociado aumentar em até 600% em relação ao mês anterior.

O departamento de terceirização de processos de negócios (BPO) de uma empresa de soluções financeiras é responsável pelas atividades de back-office após a negociação. Isso inclui execução, liquidação, exceções e pagamento de pedidos. E muitas instituições financeiras terceirizaram essa atividade administrativa para a empresa. O aumento nas transações faz com que a equipe trabalhe 24 horas por dia para acompanhar a demanda.

Para resolver esse aumento excessivo de demanda, a empresa financeira utiliza um processo de teste de aceitação do usuário (UAT), usando robôs autônomos que ajudam a processar os picos extremos de volume. Os robôs lidam com a execução, compensação e liquidação de pedidos, exceções e resgates / pagamentos. Uma vez implantadas, as equipes poderão retornar a um horário de trabalho mais próximo à normalidade.

Assim, o RPA tem ajudado a garantir a continuidade dos negócios durante o fluxo de transações, manter um alto nível de satisfação do cliente, aumentar capacidade de atendimento e melhorar a experiência dos funcionários neste momento de alta demanda de trabalho, acompanhada de muita tensão.

Rede varejista online consegue realizar triagem acelerada para contratar 100 mil pessoas nos EUA

O aumento repentino de pedidos online devido ao surto da COVID-19 levou um dos maiores varejistas de e-commerce dos EUA a contratar mais de 100 mil pessoas em tempo integral e/ou parcial para posições de estoque e entrega. Para conseguir realizar a triagem e ocupar as vagas, a empresa precisou processar de 800 mil a 1 milhão de candidatos sob uma pressão de tempo significativa.

Para resolver a questão, a varejista investiu em 10 robôs autônomos para ajudar no processo de seleção. Os robôs checam se o candidato é um ex-funcionário, e, caso sim, se é elegível para recontratação. Por fim, iniciam uma verificação de antecedentes para candidatos elegíveis. Com esse processo de triagem mais rápido, o time de RH conseguiu focar em atividades mais estratégicas, mantendo um alto nível de satisfação e experiência.

Deixe seu comentário