Nexaas anuncia aquisição da Signa por R$ 42 milhões e avança no comércio unificado

1

A Nexaas, Retail Tech especialista em inovação para o varejo, anunciou a aquisição de toda a operação da Signa, empresa de soluções digitais que já profissionalizou mais de 500 e-commerces. A transação envolveu R$ 42 milhões e o objetivo da parceria é ampliar as funcionalidades do e-commerce que já contam com a tecnologia OMS (Order Management System) da Nexaas, criando novos modelos de negócios por meio da plataforma.

Com a aquisição, a Nexaas aumentará o leque de serviços e soluções digitais oferecidas pelo grupo, por meio da tecnologia da Signa, que profissionaliza e digitaliza e-commerces, e passará a oferecer uma solução omnichannel completa, desde a plataforma de PDV Móvel para vendas físicas, até as soluções de vendas digitais, como plataforma de e-commerce, meios de pagamento (Signapay), infraestrutura para marketplaces, todos integrados nativamente com a Plataforma OMS, que conecta com todo o ecossistema de tecnologia do varejista, entregando uma experiência unificada para que o empreendedor atenda às exigências do perfil de consumo atual.

"Com a compra da Signa, nos consolidamos como um player mais competitivo na tecnologia de comércio unificado, reforçando nosso portfólio de soluções omnichannel, ampliando nossa atuação em um dos mercados que mais crescem no mundo, o de vendas online e de tecnologia", diz Jander Martins, sócio-fundador do Grupo Nexaas.

Para o fundador da Signa, Franklin Bravos, a parceria vai ajudar a expandir a oferta de produtos inovadores e inéditos no mercado a empreendedores de todo o país. "Estamos muito felizes por juntar esforços com a Nexaas com o objetivo de transformar o varejo no Brasil e ajudar empresários a transformarem sonhos em resultados", comemora o executivo.

Os colaboradores e toda estrutura de atendimento e suporte das empresas serão mantidos, sem comprometer a excelência no atendimento à base de clientes. A companhia também aprofunda a posição no mercado de e-commerce, que cresce exponencialmente no mundo e no Brasil. Segundo dados do PayPal e da BigDataCorp, apenas no ano passado, foram mais de 1,59 milhão de e-commerces criados no país. Dados da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico – ABComm projetam que o faturamento para o setor neste ano será de R$ 169,5 bilhões.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui