Escritório de advocacia usa IA para atender demandas jurídicas

0
72

A forma como o direito é praticado mudou radicalmente com a tecnologia. Se faz cada vez mais necessário um escritório bem equipado com uso de inteligência artificial, para lidar com as pesquisas, técnicas sofisticadas, banco de dados, objetivando atender às demandas dos clientes que buscam os serviços de advocacia diferenciaos.

Nessa perspectiva, além de trabalhar com a tecnologia avançada, o escritório Benício Advogados Associados lida com essa realidade e já é considerado o escritório de advocacia mais high tech do país. Com forte atuação no Direito Empresarial, o escritório utiliza a inteligência artificial para auxiliar na aplicação pratica dos processos, conectados a plataforma de gestão ERP Jurídico Your Open Legal (sistema de automação jurídico), utilizando o Kurier Analytics (plataforma que reúne dados históricos qualitativos dos processos distribuídos nos tribunais de justiça do Brasil), acompanhando toda jornada do cliente dentro do escritório com software Agendor (CRM).

A evolução do escritório vai ainda mais longe, o prédio onde está instalada a sede, na capital paulista, é considerado referência inédita no Brasil, por suas instalações tecnológicas e de sustentabilidade, a exemplo da inovação, o prédio conta com uma estrutura digital que faz reconhecimento facial e QR Code, com elevadores inteligentes, planejamento logístico e segurança de ponta.

Outro escritório que também vem trabalhando com os processos eletrônicos e todos os recursos tecnológicos é a Lee Brock Camargo Advogados (LBCA). Desde 2019, trabalha com seu sistema chamado DIANA, programa que faz analise preditiva, analytics de segmentos e mapa de provas, entre outros serviços.

Um ponto muito importante da inteligência artificial é que o sistema permite buscar dados com extrema rapidez nos processos judiciários do país, para fazer um trabalho minucioso e uma gestão individualizada dos casos. Um dos exemplos de aplicação da IA na LBCA foi a criação de um aplicativo chamado Gestão de Testemunhas Trabalhistas, que analisa o estoque de processos trabalhistas ativos e encerrados de uma empresa, processando a coleta e consolidação dos depoimentos das testemunhas do reclamante.

De acordo com Ricardo Freitas Silveira, sócio da LBCA, especialista em IA e responsável pela plataforma, a Gestão de Testemunhas Trabalhistas propicia para a empresa reclamada perspectivas para atuar com os dados da tecnologia aplicada a advocacia trabalhista. O referido aplicativo encurta o tempo do advogado que seria gasto na pesquisa de grande volume de dados de processos anteriores para conhecer o posicionamento ou inteiro teor dos depoimentos de determinadas testemunhas.

Nesse sentido, colabora com as informações para aumentar a eficácia na gestão das oitivas trabalhistas e permite acesso imediato às informações mais relevantes para a defesa, por meio de pesquisa, por nome ou outra palavra-chave. "Todos esses elementos juntos permitem a entrega de um serviço de excelência porque trazem um diferencial competitivo, que só a tecnologia possibilita ao trabalho jurídico", diz Freitas.

Um dos serviços prestados pela Diana, a Inteligência Artificial da LBCA, é o Mapa de Provas, no qual o algoritmo considera incontáveis variáveis dentro do acervo de processos de determinada empresa, chegando ao índice de improcedências e conseguindo reduzir o montante de condenações. A Diana faz, por exemplo, o mapeamento das ações ajuizadas em conflitos consumeristas, tipos de sentenças aplicadas, valores da condenação, identificando os resultados e conseguindo criar uma política de acordos personalizada, que possibilite uma economia estratégica para a empresa.

Deixe seu comentário