Apple é investigada na França por 'práticas injustas' com revendas da marca no país

0
2

O órgão de defesa da concorrência da França deu início a uma investigação contra a Apple por práticas abusivas junto às revendas da marca no país. As autoridades francesas receberam reclamações de distribuidores, revendas e varejistas, que dizem serem vítimas de práticas injustas de fornecimento de aparelhos e equipamentos da fabricante americana, segundo o jornal britânico Financial Times.

Uma das queixas partiu da mais antiga e maior revenda de produtos da Apple na França, a eBizcuss, a qual alega que a empresa abusa de sua posição de dominante e de estabelecer uma competição injusta entre as empresas no mercado. Na semana passada, a maior revenda da companhia na Holanda, iCentre, foi a falência atingida por uma mudança drástica nas margens de lucro nas vendas de computadores e tablets por telefone.

A Apple já está na mira de autoridades da União Europeia em razão das reclamações das operadoras de telefonia móvel da União Europeia, que acusam a fabricante de estabelecer quotas de venda de iPhones num determinado período, geralmente três anos. Caso não concorde, a operadora não recebe o aparelho. Se as metas não forem cumpridas, ela é obrigada a pagar pelos smartphones encalhados.

Deixe seu comentário