Sharp mostra recuperação ao reduzir prejuízo no primeiro trimestre fiscal

0
0

A fabricante japonesa de telas de cristal líquido (LCD) e televisores Sharp voltou a dar sinais de recuperação no fechamento do balanço do primeiro trimestre do ano fiscal de 2013, encerrado em 30 de junho. A empresa obteve uma expressiva redução no prejuízo, que recuou de US$ 1,4 bilhão, no mesmo trimestre do exercício fiscal passado, para US$ 182 milhões. A receita total também foi positiva, contabilizando US$ 6,1 bilhões ante US$ 4,6 bilhões obtidos no primeiro trimestre do ano fiscal de 2012, o que representa alta de 33%.

A companhia também anunciou mudanças na denominação de suas áreas de negócios. A partir do atual período, o segmento de componentes eletrônicos, que se transforma na área de dispositivos, somou US$ 2,5 bilhões de receita, 32% a mais que a apurada no mesmo exercício do ano fiscal passado, enquanto a unidade de produtos de consumo, agora denominada área de produtos, somou a maior fatia da receita, arrecadando US$ 4,1 bilhões, apesar de menor crescimento, de 28%.

Os resultados superaram as estimativas da Sharp feitas no fim do ano fiscal de 2012, quando estimou prejuízo de US$ 192 milhões e anunciou a saída de Takashi Okuda da presidência, cargo agora ocupado por Kozo Takahashi. Os resultados positivos mostram que as ações da companhia em busca de injeção de capital para recuperar os negócios estão funcionando. Em seu mais recente movimento, a fabricante firmou acordo com a companhia estatal China Electronics para formação de uma joint venture voltada ao desenvolvimento de painéis de LCD, na qual serão investidos US$ 2,9 bilhões e a Sharp terá apenas 8% de participação. A Qualcomm e a Samsung também injetaram capital na companhia em troca de participação acionária.

A companhia mantém, contudo, a previsão de receita de aproximadamente US$ 27 bilhões em todo o ano fiscal de 2013, que se encerra em março do ano que vem.

Deixe seu comentário