IPO do Alibaba na Bolsa de Nova York deve ocorrer no dia 18 ou 19 deste mês

0
0

O gigante do comércio eletrônico chinês Alibaba Group Holding vai lançar suas ações na Bolsa de Valores de Nova York (NYSE) na semana de 8 setembro, o que significa que os papéis da empresa poderão começar a ser negociados no dia 18 ou 19 deste mês, afirmou uma pessoa a par do assunto ao The Wall Street Journal.

A aguardada oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) pode levantar mais de US$ 20 bilhões, tornando a operação a maior listagem de uma empresa de tecnologia nos Estados Unidos e uma das maiores do mundo.

A ideia do Alibaba, inicialmente, era realizar o IPO no final de agosto, mas mudou para setembro por causa das férias de verão, quando muitos investidores viajam, e também devido a necessidade de garantir a aprovação regulamentar para o negócio, segundo pessoas familiarizadas com o negócio. A empresa aguarda apenas o feedback da Securities and Exchange Commission (SEC), órgão americano correlato à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) no Brasil, para fechar o calendário de lançamento das ações.

As conversações da empresa com o órgão regulador do mercado de capitais estão em curso, mas esse processo está previsto para encerrar na próxima semana, segundo a mesma fonte. A SEC deve aprovar os documentos da listagem antes de uma empresa lançar o IPO. A oferta começa com a empresa estabelecendo um preço para as ações, seguida por quase duas semanas de "roadshows", que envolvem reuniões com grandes grupos de investidores na Ásia, Europa e nos EUA. O roadshow está previsto para começar em Hong Kong, disseram pessoas familiarizadas com o negócio.

As ações serão listadas na Bolsa de Nova York sob o símbolo "baba" (NYSE BABA).

Se a oferta do Alibaba ocorrer realmente no dia 18 ou 19 de setembro, terão completados cerca de quatro meses desde o depósito inicial até a aprovação regulatória. Até agora, o Alibaba atualizou seu prospecto de IPO cinco vezes. No período de 2007 a 2-13, o tempo médio para realização de um IPO nos EUA foi de pouco menos de quatro meses, a partir de primeiro depósito à aprovação regulamentar, de acordo com um estudo realizado pela empresa de advocacia Wilmer Cutler Pickering Hale & Dorr. Alguns negócios, mesmo os menores, podem levar quase um ano para ser concluídos.

Informações adicionais

O Alibaba fez algumas de suas atualizações em resposta a pedidos do órgão regulador e de investidores. As mudanças incluíram informações adicionais sobre sua estrutura societária, que conta com um grupo de parceiros que têm a capacidade de indicar a maioria do Conselho de Administração da empresa. No processo de divulgação, o Alibaba revelou os nomes dos seus 27 parceiros, que inclui o fundador e presidente-executivo Jack Ma. Esses parceiros, em conjunto, detém cerca de 15% do capital da empresa. O maior acionista do Alibaba é o conglomerado de telecomunicações e internet japonês SoftBank, seguido pelo Yahoo.

O Alibaba também publicou mais detalhes sobre empresa de pagamentos Alipay, afiliada do grupo. No início desta semana, ele divulgou um relatório com o lucro do segundo trimestre, que continha detalhes adicionais sobre as vendas a partir de dispositivos móveis. Investidores disseram que iriam se concentrar na análise se o Alibaba será capaz de dominar o e-commerce através de smartphones e tablets, e quanto dinheiro é gasto para aumentar a participação no mercado móvel.

A empresa também está tendo de lidar com outros assuntos como preparação ao negócio. Recentemente o Alibaba e o Yahoo concordaram em reduzir o número de ações do Yahoo, que será obrigado a vendê-las no IPO. A empresa teve de quebrar a resistência de pequenos acionistas — incluindo empregados, fundos de hedge que compraram participações de funcionários e empresas que o Alibaba adquiriu com parte do pagamento em ações — para que vendam suas ações no IPO.

Deixe seu comentário