Tecpar, do Paraná, abriga Centro de Excelência de Diagnóstico in-Vitro

0
31

Uma cerimônia foi programada na quarta-feira, 2, em Curitiba, para firmar o protocolo de intenções para a instalação do Centro de Excelência de Diagnóstico in-Vitro (Cediv).

Trata-se de um consórcio do qual fazem parte o Tecpar, empresa pública vinculada à Secretaria de Estado, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior do Paraná, e empresas associadas à Câmara Brasileira de Diagnóstico Laboratorial (CBDL).

O Cediv surgiu para incentivar e desenvolver a produção local, promover maior aproximação e integração com as agências reguladoras, contribuir com a transferência de tecnologia e na verticalização do complexo industrial da saúde, preconizado pelas Políticas Públicas.

O programa prioriza a inovação tecnológica, permitindo o acesso da população a tecnologias e procedimentos modernos e atualizados, proporcionando aumentar a competitividade das atividades inovadoras e estratégicas no Brasil.

O Cediv será implantado no Parque Tecnológico da Saúde do Tecpar contando, inicialmente, com quatro empresas brasileiras que representam os detentores das tecnologias de fronteira em pesquisa, desenvolvimento e produção.

O projeto tem como objetivo consolidar o Brasil como um dos principais atores na competitiva indústria de produtos para saúde, equipamentos médicos, materiais, reagentes e dispositivos para diagnóstico, padrões e princípios ativos para uso humano e animal.

Outro foco é dominar o conhecimento científico-tecnológico em áreas estratégicas, para ampliar o acesso da população a produtos seguros, confiáveis e eficazes em linha com a consolidação do Sistema Nacional de Saúde (SUS).

Domínio de tecnologias de fronteira, redução de custos, absorção de conhecimento, formação qualificada de recursos humanos, desenvolvimento social, econômico e acesso da população a produtos estratégicos são os principais pilares de sustentação do projeto.

Por meio do consórcio, o Tecpar vai absorver tecnologia e fabricar os produtos, verticalizando seu parque industrial e tecnológico, destinando-os prioritariamente para o sistema público de saúde.

Além disso, vai fabricar os produtos com as marcas dos detentores da tecnologia original que poderão ser comercializados no mercado privado e ou exportados.

Os kits diagnósticos e os produtos para saúde são de uso comum das demais populações do mundo, especialmente aquelas menos assistidas, onde o país já presta apoio humanitário e tecnológico. Os produtos exportados levarão a marca da fabricação realizada pelo Tecpar no Brasil.

O Tecpar foi o parceiro escolhido pelo consórcio por sua capacitação, vocação, infraestrutura e experiência em trabalhar em parcerias estratégicas e incubadas no próprio parque tecnológico, além dos recursos humanos e a sinergia com as universidades estaduais.

Deixe seu comentário