Intel aposta em nova versão do Atom para ganhar participação no mercado de chips móveis

0
0

Depois de mais de uma década de tentativas fracassadas de se consolidar no mercado de chips para dispositivos móveis, a Intel acredita ter desenvolvido uma nova família de processadores que lhe darão condições de competitir agressivamente nos segmentos de smartphones e tablets, principalmente com a britânica ARM, cujos chips equipam boa parte dos dispositivos no mundo.

O anúncio foi feito nesta segunda-feira, 2, no Mobile World Congress (MWC), o maior evento mundial do setor, que acontece esta semana em Barcelona. Trata-se do Atom x3, primeiro chip da empresa com um modem integrado que pode se conectar a redes celulares. A empresa também adiantou que irá atualizar o processador para conexão a redes sem fio 4G até o segundo semestre.

A Intel há anos vem investindo pesadamente no desenvolvimento de processadores móveis, na tentativa de atenuar a queda nas vendas de chips para computadores pessoais — mercado o qual a gigante americana domina, com quase 80% de participação — diante da concorrência dura de smartphones e tablets.

No ano passado, a Intel fez progressos no segmento de tablets, embarcando cerca de 46 milhões de chips, embora isso tenha sido alcançado em grande parte graças aos subsídios oferecidos a fabricantes, que resultou num prejuízo operacional de US$ 4,21 bilhões em sua divisão de processadores móveis.

O novo processador é parte do esforço do CEO da Intel, Brian Krzanich, para oferecer produtos que não precisam de subsídios para gerar encomendas. Em entrevista à Bloomberg News, ele disse que a companhia vai estar entre os primeiros a oferecer um chip com modem integrado, o novo XMM 7360, que permitirá que os usuários acessem dados em redes móveis à velocidade de 450 Mbps (megabits por segundo).

A Intel também forneceu detalhes sobre um novo projeto de chip que vai começar a aparecer em dispositivos móveis no ano que vem. De codinome Cherry Trail, o chip será fabricado com tecnologia mais avançada, que proporcionará maior vida útil à bateria e melhor desempenho, segundo a companhia.

Deixe seu comentário