Apple apresenta iOS 8 com mais abertura a desenvolvedores

0
10

Neste ano, a conferência para desenvolvedores da Apple, a WWDC, realizada em San Francisco (EUA) nesta segunda-feira, 2, começou fazendo comparações e tentando diminuir os principais concorrentes da empresa, o Windows no mercado de computadores e o Android no mercado móvel. Mas no final das contas, o que a companhia fez foi tentar correr para se igualar aos rivais, anunciando maior integração e trazendo grande abertura para desenvolvedores com o iOS 8.

Conforme amplamente comentado nos últimos meses por conta de vazamentos, a Apple vai trazer uma ferramenta para reunir dados de saúde do usuário. Por meio do Health, todas as informações coletadas por aplicativos de terceiros (como da Nike ou outros fabricantes de sensores e pulseiras inteligentes) serão apresentadas em uma única interface, semelhante ao que já faz o aplicativo Passbook com tickets de eventos e passagens de avião.

O Home Kit, por sua vez, traz agregação semelhante de conteúdo, mas para dispositivos de Internet das Coisas (IoT). Por exemplo, ele integrará informações de apps de automação residencial, trazendo na interface os recursos de ligar ou desligar luzes, ou fechar porta de garagem ou de monitoramento de segurança.

O iOS 8 também permitirá o compartilhamento de fotos, calendário, lembretes e conteúdo (música, filmes e aplicativos) com o Family Sharing. É possível compartilhar compras na App Store e no iTunes com até seis pessoas. Há ainda um mecanismo que envia notificação aos pais no caso do filho querer comprar alguma coisa.

O app de Fotos permite agora visualização de todas as imagens que são sincronizadas automaticamente com o iCloud. Para buscar imagens, a ferramenta dá sugestões para refinar a procura, como agrupamento por data ou local. Ela ainda trará a edição rápida de imagens. As fotos serão armazenadas com formato e resolução original, mas a Apple não abriu mão e descontará isso da capacidade total do serviço. O iCloud continua de graça para até 5 GB, mas agora oferece mensalidade de US$ 0,99 por 20 GB e US$ 3,99 por 200 GB.

A Apple também reconheceu o uso do iPhone e do iPad em empresas e trouxe mais opções para o mercado corporativo, como mais proteção em senhas, organização de e-mails por tópicos VIP, notificações de tópicos marcados como importante. O cliente de e-mail agora também oferece o padrão de criptografia S/MIME por mensagem. Além disso, agora há suporte a soluções de armazenamento de terceiros além do iCloud, como OneDrive da Microsoft.

Abertura

Aliás, esse suporte à integração com aplicações terceirizadas foi o que mais chamou a atenção no novo iOS. A tela de notificações agora aceita conteúdo de outros apps, inclusive com opção de interação – seria possível responder uma mensagem do WhatsApp por ela, por exemplo. Essa tela será configurável, permitindo ao usuário escolher o que colocar nela e em que posição.

Extensões poderão ser utilizadas para colocar recursos no sistema. Por exemplo, é possível adicionar um botão de compartilhamento da rede social Pinterest dentro da função nativa do iOS. Da mesma forma, é possível selecionar algum conteúdo no Safari e publicá-lo no Pinterest diretamente pelo botão, sem precisar trocar de aplicativos para executar a ação.

A novidade permite, ainda, soluções de terceirizados para armazenamento na nuvem.

A abertura da API também foi para usar o recurso Touch ID, disponível por enquanto somente no iPhone 5S. Dessa forma, os desenvolvedores poderão criar aplicativos que usem a autenticação biométrica da Apple, mas sem armazenar as digitais do usuário. A câmera também está com acesso a terceiros, bem como o iCloud para armazenamento.

Recurso muito aguardado por usuários, agora a Apple permite a instalação de teclados virtuais terceirizados. Isso significa que uma ferramenta como o Swype, popular no Android, poderá ser portada para o iOS – o teclado foi inclusive exibido na WWDC.

Melhorias

Não faltaram novas funções. O iOS 8 não traz uma grande revolução visual como aconteceu em 2013 com a sétima edição do software, mas deverá agregar detalhes há muito pedidos por usuários. O sistema, que a Apple afirma ter adoção de 89% da base de dispositivos (contra 9% da última versão do Android, o KitKat), terá um sistema de notificações que permite respostas diretamente na janelinha. Ou seja, se o usuário recebe uma mensagem, ele não precisa sair do app que está usando para responder algo. É possível até dar uma curtida em uma publicação do Facebook, por exemplo.

O e-mail também foi reformulado: agora, é possível marcar a mensagem como não-lida deslizando o dedo para a esquerda, ou sinalizá-la deslizando suavemente para a direita e selecionando a opção. Deslizando totalmente para a direita, o e-mail é descartado. Além disso, ao escrever uma mensagem, pode-se minimizar a janela.

A ferramenta de buscas Spotlight também ganhou mais recursos, integrado ao navegador Safari. A tela de multitarefa (apertando duas vezes o botão home) traz também uma lista com fotos dos contatos mais frequentes e por ela é possível contatar a pessoa por e-mail, iMessage, Facetime ou ligação de voz.

Já o teclado teve incorporada a função QuickType, que traz não apenas sugestões de palavras que estão sendo digitadas (como no Android e no BlackBerry 10), mas também usa o contexto da conversa para sugerir respostas antes mesmo de o usuário digitá-las. Por exemplo, se o contato pergunta se prefere ir jantar ou ir ao cinema, o teclado já sugere as duas opções: jantar ou cinema. A Apple já mostrou durante o evento que irá disponibilizar o recurso em português brasileiro.

Ainda não há informações se a Siri finalmente será lançada para português do Brasil, mas o recurso de ditado já está disponível no idioma na versão beta do iOS 8. A Siri, por sinal, agora pode ser acionada diretamente com a frase "Hey, Siri" (semelhante ao "Ok, Google") e oferece reconhecimento de músicas com o serviço Shazaam.

Disponibilidade

O sistema operacional estará disponível em versão beta a partir desta segunda para desenvolvedores, mas somente no terceiro trimestre para os usuários finais. A plataforma será compatível com iPhones a partir da versão 4S e com iPads a partir da segunda versão.

Deixe seu comentário