Compuware é adquirida pelo fundo Thoma Bravo e ações disparam mais de 13%

0
0

O anúncio feito nesta terça-feira, 2, pela Compuware, fabricante de software de gerenciamento de aplicações, de que entrou em acordo definitivo para ser adquirida pela Thoma Bravo, fundo de investimento em empresas (private equity), por US$ 2,5 bilhões, animou Wall Street. As ações da empresa abriram o pregão da Nasdaq cotadas a US$ 10,51, alta de 12,4% em relação ao fechamento do dia anterior e permaneceram em alta durante todo o dia, atingindo pico de 13,5%, às 16h50 (horário de Brasília), com os papéis negociados a US$ 10,62. No encerramento do pregão, os papeis finalizaram cotados em US$ 10,59, aumento de 13,2%.

Conforme os termos do acordo, a Thoma Bravo concordou em pagar US$ 10,92 por todas as ações em circulação da Compuware, o que representa um prêmio de 17% em relação ao preço dos papeís no fechamento do pregão da última sexta-feira, 29. A transação, que deverá ser concluída até o início de 2015, está sujeita à aprovação dos acionistas da Compuware, aprovações regulatórias e outras condições habituais de fechamento.

"A Compuware está agora mais adequada para se concentrar em seus negócios de mainframe e APM [soluções para gerenciamento de desempenho de aplicações]como uma empresa de private equity apoiada, onde pode continuar a servir aos clientes em um ambiente competitivo com maior flexibilidade em adotar uma abordagem de longo prazo", comentou o CEO da Compuware, Bob Paul, em comunicado.

O fundo de investimentos estudava realizar uma oferta para aquisição da Compuware desde o ano passado, quando a fabricante se lançou em um processo de venda após ter rejeitado proposta de US$ 2,3 bilhões do fundo de hedge Elliott Management, em 2012, seu maior acionista com 8,6% dos papéis da companhia.

Deixe seu comentário