VMware fecha parcerias com Docker, Google e Pivotal para adoção corporativa de contêineres

0
0

A VMware Inc. anunciou iniciativas conjuntas com a Docker, a Google e a Pivotal para auxiliar as corporações a rodar e gerenciar aplicações baseadas em contêineres sobre uma plataforma comum, seja em nuvem privada, pública ou híbrida. A colaboração permite que as empresas consigam aproveitar a sua infraestrutura existente da VMware e transformá-la em uma plataforma segura e escalável para rodar e gerenciar aplicações corporativas, seja em um contêiner, em uma máquina virtual ou em um contêiner dentro da máquina virtual em um modelo de plataforma como serviço.

Após fechar acordos de cooperação com a Docker, a Google e a Pivotal, a VMware permite que as corporações consigam rodar e gerenciar as suas aplicações em contêineres sobre a sua infraestrutura VMware ou sobre o serviço híbrido VMware vCloud Air, ao mesmo tempo em que permite minimizar a complexidade ao reduzir a necessidade de construir silos novos e isolados de infraestrutura para as suas iniciativas de contêineres.

"Com a Docker, a Google e a Pivotal, nós conseguimos simplificar a maneira pela qual as empresas desenvolvem, rodam e gerenciam todos os tipos de aplicações em uma plataforma comum e em larga escala", afirma Ben Fathi, chief technology officer da VMware. "Dessa forma, os contêineres Docker e as máquinas virtuais vão colaborar para um ambiente de TI que não precisa fazer concessões. Juntos, vamos otimizar os contêineres para as corporações – permitindo que eles rodem efetivamente em ambientes de data centers definidos por software."

Ao ter acesso a uma plataforma comum, os desenvolvedores ganharão a velocidade e agilidade que precisam ao mesmo tempo em que as equipes de TI mantêm o controle daquilo que demandam. Além disso, a VMware também leva os seus recursos de processamento, gerenciamento, armazenamento, red e e segurança para os ambientes em contêineres. Ao rodar os contêineres dentro das máquinas virtuais, tanto instaladas na empresa quanto fora delas, as corporações vão tirar benefícios do alto desempenho, do isolamento de segurança, da rede virtual dinâmica, armazenamento definido por software e do amplo ecossistema de produtos de terceiros construídos especialmente para as máquinas virtuais.

Nos últimos anos, os contêineres Linux se desenvolveram para oferecer um método de virtualização no nível do sistema operacional que é capaz de rodar diversos serviços isolados em uma mesma máquina host. A VMware e os seus parceiros estão expandindo a atuação das tecnologias de contêiner nas empresas por meio de diversas ações.

• Desenvolvedores, corporações, provedores de serviços e ISVs estão utilizando o Docker para instalação de aplicações por ser capaz de separar, de maneira simples, as aplicações da infraestrutura, o que resulta em ciclos de vida da aplicação mais rápidos e permite a capacidade de "escreva o código uma única vez, rode em qualquer lugar", possibilitando a mudança das aplicações entre laptops ou workstations, data centers ou nuvens:

• O gerenciador de contêiner de código aberto da Google chamado Kubernetes é capaz de instalar e gerenciar os contêineres em uma frota de servidores. Ele incorpora as práticas que a Google aprendeu em mais de uma década ao rodar as suas próprias aplicações de escala em contêineres. O Kubernetes simplifica a tarefa de instalar, escalar, monitorar e atualizar serviços de contêineres empacotados.

• O Pivotal CF, baseado na distribuição comercial de código aberto líder de mercado do projeto Cloud Foundry, utiliza o modelo contêineres-em-Máquinas Virtuais (MVs) para conseguir o máximo de velocidade e de eficiência exigida para uma plataforma moderna de desenvolvimento e de operações. O Cloud Foundry utiliza contêineres-em-Máquinas Virtuais (VM) desde a sua criação, em 2011, em nuvens com tenants múltiplos e de larga escala.

 

Deixe seu comentário