NEC anuncia a venda das soluções de cibersegurança da Ridgeback Network Defense no Brasil

0
31

A operação brasileira da NEC acaba de firmar uma parceria responsável por colocar à disposição de seus clientes a plataforma de segurança da Ridgeback Network Defense. A finalidade é prejudicar e expulsar automaticamente agentes maliciosos das redes em toda a empresa, em tempo real.

Segundo Angelo Guerra, vice-presidente da NEC no Brasil, a nova parceria, por meio da qual a NEC oferecerá o software da Ridgeback como uma opção de segurança para seus clientes, ajudará a prover um novo tipo de proteção contra a atividade maliciosa mais prejudicial nas redes corporativas, o movimento lateral não autorizado. Esse acordo está totalmente alinhado com a continuação da diferenciação da gama de soluções de segurança cibernética da NEC.

"Tendo em vista nosso conhecimento como integradores de nossas próprias soluções e de parceiros estratégicos nas mais diversas áreas em tecnologias de rede e segurança, temos um foco especial no crescimento dos negócios, em setores que demandam soluções avançadas. Com a adição do software da Ridgeback, nosso portfólio de segurança, nesse contexto, fica ainda mais fortalecido e serve de base sólida para a nossa proposta de valor aos clientes", diz Guerra.

Nas abordagens de segurança tradicionais, ao obter acesso a uma rede corporativa, os adversários cibernéticos enfrentam pouco ou nenhum impedimento em suas explorações. Ao impor um ônus ao adversário, prejudicando sua capacidade de obter conhecimento e insights sobre o ambiente de rede de uma empresa e eliminando-o automaticamente antes que cause algum dano, a plataforma da Ridgeback muda totalmente o equilíbrio entre os dois lados, tirando poder do atacante e garantindo a segurança do defensor. Além disso, a ferramenta apresenta uma visibilidade abrangente da superfície de ataque e aplica políticas internas de acesso à rede e dispositivos e comunicações, para que conexões não autorizadas e mal-intencionadas sejam impedidas, em tempo real.

Deixe seu comentário