EMBRAPII investe mais de R$ 93 milhões em projetos de Inteligência Artificial

2

A EMBRAPII – Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial já movimentou mais de R$ 93 milhões em projetos relacionados à Inteligência Artificial (IA) nos últimos sete anos, segundo levantamento da instituição. Ao todo, foram 268 projetos de 234 empresas que receberam todo o suporte técnico e financeiro para viabilizar tecnologias com IA e atender às demandas industriais do país.

Na área de saúde, por exemplo, pesquisadores que atuam nas Unidades EMBRAPII, centros de pesquisa que integram a rede de inovação da instituição, usaram inteligência artificial para criar um software capaz de mapear o risco de contágio da Covid-19 no ambiente de trabalho e outros locais de grande circulação.

O projeto é uma parceria entre a empresa de soluções em Tecnologia da Informação (TIC) Colins e a Unidade EMBRAPII de Software e Automação CEEI/UFCG, e conta com o apoio do Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas). O software será instalado em um sistema que integra câmeras termais e convencionais, em locais estratégicos e de grande circulação, como copa, salas de reunião, hall de elevadores e outros espaços de convivência. Todos os dias, ao ingressar no edifício, funcionários e visitantes terão imagens de calor e de identificação registradas e armazenadas em nuvem.

Outra tecnologia apoiada pela EMBRAPII é o desenvolvimento de uma ferramenta que utiliza Inteligência Artificial para antever complicações nos leitos hospitalares e indicar caminhos mais seguros no cuidado com o paciente. A tecnologia está sendo implantada na Santa Casa de Belo Horizonte.

Desenvolvida pela startup deeptech Kunumi e a Unidade EMBRAPII – DCC/UFMG, a tecnologia coleta dados clínicos de hemogramas e exames de urina, por exemplo, e os cruza com sinais vitais, como pressão arterial, temperatura, batimentos cardíacos e saturação de oxigênio. As informações são analisadas com o apoio da IA e amparam o diagnóstico, permitindo sugerir intervenções para melhoria do estado de saúde do paciente.

Isso ocorre porque a solução tecnológica traz o conhecimento exato de como o corpo humano tende a se comportar de acordo com quadro clínico apresentado, os protocolos médicos indicados para cada situação e, principalmente, os fatores que levam a óbito e os que indicam maior chance para sobreviver.

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui