ARBR vai ligar Brasil e Argentina por cabos submarinos

0
3

A Seaborn Networks  e o Grupo Werthein,  uma holding com portfólio de empresas de telecomunicações, anunciaram um acordo para a construção de um novode cabos de fibra ótica conectando a Argentina e o Brasil (o sistema ARBR). O sistema fornecerá conectividade subsequente via Seabras-1 para a rota mais direta entre a Argentina e os Estados Unidos. Ele  é um projeto com investimento  acima de US$575 milhões.

O sistema ARBR será de propriedade do Seabras Group  (proprietária do sistema submarino Seabras-1 entre Nova York e São Paulo) e do Werthein,  juntamente com os fundos administrados pelo Partners Group, um gestor de investimentos globais com um total de US$57 bilhões em ativos sob gestão.

"Estamos muitos satisfeitos em anunciar nosso contrato com o Grupo Werthein para a construção e operação do sistema ARBR", disse Larry Schwartz, presidente e CEO da Networks e do Seabras Group.  "O projeto responde à demanda substancial do mercado argentino por uma capacidade internacional maior em um sistema de próxima geração enquanto oferece também o primeiro modelo independente de operadora para uma rota crítica de cabos submarinos."

"Considerando-se que o último sistema de cabos submarinos da Argentina ao Brasil foi construído há dezesseis anos, aliado ao fato de esta ser a rota principal para as comunicações de voz e dados entre a Argentina e o resto do mundo, essa nova rota independente já chega com atraso", disse Dario Werthein do Grupo Werthein.

A nova estação terrena do sistema ARBR no Brasil será instalada na Praia Grande, litoral paulista, onde já existe uma instalação no Seabras-1.  A estação terrena para o ARBR na Argentina está prevista para ser localizada em Las Toninas ou próximo do local. O ARBR consistirá de um sistema de cabos de quatro pares de fibra com uma capacidade inicial máxima de design de 48 Tbps e a data de conclusão prevista para o segundo semestre de 2018.

Deixe seu comentário