Dell Technologies será o nome da nova empresa resultante da fusão da EMC à Dell

0
39

Michael Dell revelou nesta segunda-feira, 2, na abertura do EMC World 2016, em Las Vegas, EUA, o nome da empresa resultante da fusão da EMC à Dell, que está prevista para ser concluída entre o período de junho a outubro deste ano. A razão social e a marca da nova companhia será Dell Technologies, enquanto o negócio de serviços ao cliente, que irá operar de forma independente, será chamado Dell, Inc.

A transação envolvendo a fusão da EMC à Dell, avaliada em US$ 67 bilhões, é considerada a maior aquisição na história da indústria de tecnologia e, segundo o próprio Dell, vai tornar sua empresa uma das principais fornecedoras de soluções e serviços de TI e colocá-la em condições de competir no mercado corporativo com gigantes como a IBM, HP Enterprise e Cisco Systems.

Com o negócio, a Dell também herdará outras empresas que fazem parte da "estratégia de federação" da EMC, que inclui a VMware, fabricante de software de virtualização, a Pivotal, joint venture formada pela EMC e VMware que atua como fornecedora de serviços, software e soluções de TI, a VCE, fornecedora de infraestrutura convergente, a RSA, especializada em segurança, e a Virtustream, empresa de computação em nuvem.

A Dell irá somar quase US$ 50 bilhões em dívidas para adquirir a EMC, o que elevará sua obrigação de longo prazo para cerca de US$ 60 bilhões. Para ajudar a amortizar parte da dívida, a Dell recentemente vendeu sua divisão de serviços, anteriormente conhecida como Perot Systems, para a NTT Data, por US$ 3,05 bilhões, e fez o spin off (cisão) e posteriormente abriu o capital da SecureWorks, através de uma oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês), realizada no mês passado.

A EMC, por sua vez, deve anunciar cortes de funcionários, enquanto rumores no mercado dão conta de que ela está tentando vender sua empresa de gerenciamento de conteúdo, a Documentum, antes de finalizar a venda para a Dell. A empresa, que detém aproximadamente 80% da VMware, deve mantê-la como empresa de capital aberto.

*O jornalista viajou a Las Vegas a convite da EMC.

Deixe seu comentário