Déficit do setor eletroeletrônico cresce 8% nos quatro primeiros meses do ano

0
13

O déficit da balança comercial de produtos eletroeletrônicos atingiu US$ 12,25 bilhões no acumulado de janeiro a abril, um aumento de 8% em relação ao registrado no mesmo período de 2013, quando totalizou US$ 11,39 bilhões. O resultado é consequência da ligeira queda nas exportações, que somaram US$ 2,13 bilhões, e alta das importações, que resultaram em US$ 14,38 bilhões, de acordo com levantamento divulgado nesta terça-feira, 3, pela Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee).

Somente em abril, as exportações de produtos elétricos e eletrônicos somaram US$ 548,1 milhões, 18% inferior às registradas no mesmo mês do ano passado (US$ 668,4 milhões). As vendas de itens de informática apresentaram recuo de 42,3% e somaram US$ 21,7 milhões. Já em relação ao mês imediatamente anterior, as exportações do setor de informática subiram 3,5%, quando as exportações, no geral, caíram 1,6%.

No acumulado de janeiro a abril as exportações ainda permaneceram em queda em relação a igual período do ano anterior. Neste período, as vendas externas somaram US$ 2,13 bilhões, 6% abaixo das registradas nos quatro primeiros meses de 2013 (US$ 2,27 bilhões). No caso de informática, as vendas foram 34,9% menores e somaram US$ 88,9 milhões.

Importações

Assim como ocorreu com as exportações, em abril as importações de produtos da indústria elétrica e eletrônica caíram a uma taxa de 1,6% quando comparado ao registrado no mesmo mês do ano anterior, atingindo US$ 3,6 bilhões. Neste caso, informática apresentou retração de 10,5%, totalizando US$ 203,1 milhões.

Na comparação com o mês imediatamente anterior, as importações aumentaram 4,5%, sendo que as de bens de informática tiveram ligeiro crescimento de 1%. No acumulado de janeiro a abril, as importações de produtos do setor atingiram US$ 14,4 bilhões, montante 5,3% superior ao computado entre janeiro e abril de 2013 (US$ 13,6 bilhões). Neste período, destacaram-se nos dez produtos mais importados do setor, as taxas de incremento dos componentes para telecomunicações, de 38%, e das máquinas de processamento de dados, de 31%. Neste último caso, este crescimento contribuiu com o aumento de 2,3% nas importações de bens de Informática.

Deixe seu comentário