Unify, ex-Siemens Enterprise, vai demitir metade dos empregados no mundo todo

0
2

A Unify, fornecedora de soluções de colaboração e comunicações unificadas, antes denominada Siemens Enterprise Communications, anunciou que irá demitir metade de sua força de trabalho, uma vez que se afasta da fabricação de equipamentos de telecomunicações para se concentrar em software e serviços. Segundo a empresa, os cortes atingirão 3,8 mil postos de trabalho de um total de 7,7 mil em todo o mundo, sendo que metade deles ocorrerá na Europa Central.

De acordo com o CEO da empresa, Dean Douglas, a Unify deve se transformar a fim de se manter competitiva e, por esta razão, está tomando "estas medidas necessárias e muito difíceis, a fim de responder plenamente às necessidades dos clientes e do mercado." Douglas, ex-presidente e CEO da distribuidora Westcon Group, foi nomeado CEO da Unify em dezembro passado, sucedendo Hamid Akhavan, que estava no cargo desde fevereiro de 2010 e passou a integrar o Conselho Executivo da empresa.

A Unify disse também que vai rever a localização de sua sede mundial, atualmente em Munique, na Alemanha, onde a Siemens, que ainda detém 49% de participação na empresa, possui sede. A grande aposta da companhia para ajudar a impulsionar uma reviravolta nos negócios é a nova plataforma que reúne vários tipos de comunicações em vários dispositivos, apelidada de Projeto Ansible, anunciada em outubro do ano passado, quando foi divulgada a mudança no nome da marca.

Procurada pela reportagem de TI INSIDE Online, a subsidiária da Unify no Brasil disse, por meio de sua assessoria de imprensa, que o Brasil e a América Latina serão as regiões menos impactadas pelas demissões, sem fornecer mais detalhes.

Deixe seu comentário