Com exploração do satélite JUPITER 3, Hughes espera aumentar oferta de banda larga

0
35

A Hughes do Brasil anuncia que foi autorizada pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) a oferecer suas soluções pelo satélite de ultra-alta densidade JUPITER 3. Também conhecido como EchoStar XXIV, o JUPITER 3 é um satélite de banda Ka que está sendo construído nas dependências da Maxar Technologies, na Califórnia, EUA, com expectativa de lançamento no segundo semestre de 2021. O satélite vai reforçar a cobertura da HughesNet, serviço de internet via satélite para consumidor final, além de oferecer mais capacidade para áreas como varejo, corporativo, governos, backhaul de celulares e hotspots de Wi-Fi.

Equipado com o sistema JUPITER de última geração, o novo satélite vai permitir uma melhora significativa no desempenho dos serviços oferecidos pela Hughes, com velocidade de download de até 100 Mbps. O JUPITER 3 se unirá aos outros satélites de alto rendimento já em operação no Brasil, como o Hughes 65 West (Eutelsat 65 West), o Hughes 63 West (Telstar 19 Vantage) e o Hughes 20 West (Al Yah 3).

De acordo com Rafael Guimarães, presidente da Hughes no Brasil, "A aprovação da Anatel é um marco no desenvolvimento do satélite JUPITER 3 e reforça nosso compromisso de conectar pessoas e empresas no Brasil, algo que fazemos há 50 anos. Com o aumento da demanda por internet, o JUPITER 3 vai permitir que continuemos a levar conectividade a famílias e empresas brasileiras, mesmo em locais onde os sesrviços via fibra, cabo ou sem fio não estão disponíveis".

A Hughes também conquistou recentemente o direito de explorar o JUPITER 3 no México. A expectativa é de que esse satélite seja utilizado para serviços na América do Norte e na América do Sul.

Deixe seu comentário