Facebook diz que testes com drone do projeto Internet.org devem começar no fim do ano

0
0

O Facebook acaba de construir um drone para altas altitudes movido a energia solar, previsto para começar a operar dentro de 14 meses, com o qual pretende levar internet a áreas remotas do planeta. Os testes devem começar no fim deste ano.

O drone — apelidado de Aquila — é parte do projeto Internet.org, serviço da rede social que oferece acesso gratuito de internet a sites básicos em países subdesenvolvidos, lançado inicialmente em Zâmbia, na África, e que nos últimos 12 meses chegou a 17 países em três continentes, cuja meta é atender de 1,1 bilhão a 2,8 bilhões de pessoas que hoje não têm acesso à rede mundial.

O anúncio foi feito por Yael Maguire, que comanda o laboratório de conectividade da companhia, por meio de um post no blog corporativo. "Estamos explorando um número de diferentes abordagens para esse desafio, incluindo aviões, satélites e soluções terrestres", diz ele.

Assim como o Google, o Facebook está fazendo experiências para poder atender plenamente os países que aderirem ao projeto. De acordo com a União Internacional de Telecomunicações (UIT), 43,4% da população do mundo não tem acesso à internet.

Segundo a empresa, o Aquila, que tem a envergadura de um Boeing 737, mas tem o peso de um carro médio, vai ser capaz de voar por três meses sem ter que descer ao solo. O Vant (veículo aéreo não tripulado) irá projetar um laser que pode transmitir dados a outras aeronaves, e um sinal que será recebido por pequenas torres e antenas terrestres, em uma distância de 50 quilômetros. As antenas, então, convertem o sinal para redes Wi-Fi ou 4G.

O drone vai voar a uma altura de até 27,5 quilômetros durante o dia. À noite, quando suas baterias não estão sendo carregadas pelo sol, o Aquila vai voar mais baixo para economizar energia.

O Facebook está testando seu sistema de laser na Califórnia, e afirma que o protótipo pode entregar 10 gigabits de dados por segundo, muito mais rápido do que o que é considerado o estado da arte na indústria. A rede de drones está sendo projetada para áreas rurais, onde a localização e a intensidade da demanda podem de deslocar, de repente, disse Maguire.

Deixe seu comentário