Publicidade
Início Newsletter (TI Inside) Facebook diz que testes com drone do projeto Internet.org devem começar no...

Facebook diz que testes com drone do projeto Internet.org devem começar no fim do ano

0
Publicidade

O Facebook acaba de construir um drone para altas altitudes movido a energia solar, previsto para começar a operar dentro de 14 meses, com o qual pretende levar internet a áreas remotas do planeta. Os testes devem começar no fim deste ano.

O drone — apelidado de Aquila — é parte do projeto Internet.org, serviço da rede social que oferece acesso gratuito de internet a sites básicos em países subdesenvolvidos, lançado inicialmente em Zâmbia, na África, e que nos últimos 12 meses chegou a 17 países em três continentes, cuja meta é atender de 1,1 bilhão a 2,8 bilhões de pessoas que hoje não têm acesso à rede mundial.

O anúncio foi feito por Yael Maguire, que comanda o laboratório de conectividade da companhia, por meio de um post no blog corporativo. “Estamos explorando um número de diferentes abordagens para esse desafio, incluindo aviões, satélites e soluções terrestres”, diz ele.

Assim como o Google, o Facebook está fazendo experiências para poder atender plenamente os países que aderirem ao projeto. De acordo com a União Internacional de Telecomunicações (UIT), 43,4% da população do mundo não tem acesso à internet.

Segundo a empresa, o Aquila, que tem a envergadura de um Boeing 737, mas tem o peso de um carro médio, vai ser capaz de voar por três meses sem ter que descer ao solo. O Vant (veículo aéreo não tripulado) irá projetar um laser que pode transmitir dados a outras aeronaves, e um sinal que será recebido por pequenas torres e antenas terrestres, em uma distância de 50 quilômetros. As antenas, então, convertem o sinal para redes Wi-Fi ou 4G.

O drone vai voar a uma altura de até 27,5 quilômetros durante o dia. À noite, quando suas baterias não estão sendo carregadas pelo sol, o Aquila vai voar mais baixo para economizar energia.

O Facebook está testando seu sistema de laser na Califórnia, e afirma que o protótipo pode entregar 10 gigabits de dados por segundo, muito mais rápido do que o que é considerado o estado da arte na indústria. A rede de drones está sendo projetada para áreas rurais, onde a localização e a intensidade da demanda podem de deslocar, de repente, disse Maguire.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Sair da versão mobile