Publicidade
Início Notícias Negócios Migração para oferta de serviços não afeta receita da Teradata

Migração para oferta de serviços não afeta receita da Teradata

0
Publicidade

A Teradata anunciou os resultados do seu segundo trimestre fiscal, concluído em 30 de junho de 2018. A empresa registrou US$ 544 milhões em receita, um aumento de 6% (4% em moeda constante) se comparado aos resultados do mesmo período no ano passado. A receita recorrente foi de US$ 312 milhões, um incremento de 11% (10% em moeda constante) a partir do segundo trimestre de 2017. As operações baseadas em assinatura constituíram 66% das novas contratações para o trimestre, acima das expectativas da empresa para o ano inteiro, que giravam de 50% a 60%.

A Teradata reportou ainda um lucro líquido de US$ 4 milhões nesse segundo trimestre, ou US$ 0,03 por ação diluída, em comparação à perda líquida de US$4 milhões ou US$0,03 por ação no segundo trimestre de 2017. O lucro líquido que exclui despesas com remuneração baseada em ações e itens especiais, foi de US$ 32 milhões, ou US$ 0,26 por ação diluída, comparado a US$ 28 milhões ou US$ 0,22 por ação diluída de participação no segundo quarter de 2017.

A Teradata gerou US$ 106 milhões em caixa, um aumento de US$ 45 milhões, se comparado ao valor de US$ 61 milhões do mesmo período de 2017. No segundo trimestre de 2018, a Teradata gerou US$ 72 milhões em fluxo de caixa livre (medida não-GAAP definida como caixa das atividades operacionais menos despesas de capital e adições ao software capitalizado), comparado aos US$ 45 milhões no segundo trimestre de 2017.

No acumulado do ano, a empresa gerou US$ 290 milhões em caixa operacional, contra US$ 309 milhões em 2017. O fluxo de caixa livre para os primeiros seis meses de 2018 foi de US$ 228 milhões, ou seja, menos US$ 47 milhões do que em 2017, que chegou a US$ 275 milhões.

Como resultado da rápida mudança para transações baseadas em assinatura, a companhia espera agora que seu mix de reservas de 2018 seja 65% – 70% baseado em assinatura versus orientação anterior de 50% – 60%. Devido ao recente movimento negativo da moeda e o mix de contratações também, e no qual a receita é reconhecida ao longo do tempo, em vez de anterior ao período atual, a Teradata agora espera que a receita 2018 para todo o ano aumente de US$ 2,130 bilhões para US$ 2,150 bilhões. Por conseguinte, para o terceiro quarter de 2018, é esperada uma receita que varie de US$ 530 milhões a US$ 540 milhões.

SEM COMENTÁRIOS

Deixe seu comentário

Sair da versão mobile