VMware encerra ano fiscal de 2020 com receita de US$ 10,81 bilhões

0
0

A VMware anunciou os resultados financeiros do quarto trimestre e do ano fiscal de 2020, encerrado em 31 de janeiro de 2020. Segundo o relatório, a receita do ano fiscal de 2020 foi de US$ 10,81 bilhões, um aumento de 12% em relação ao ano fiscal anterior.

A combinação das receitas de assinaturas, SaaS e licenciamento foi de US$ 5,06 bilhões, um aumento de 16% em relação ao ano fiscal de 2019. Com assinaturas e SaaS, a empresa faturou US$ 1,88 bilhão, um aumento de 44% em relação ao ano fiscal anterior.

"Assinamos um número recorde de contratos corporativos acima de US$ 10 milhões no quarto trimestre, incluindo um aumento significativo no valor das ofertas de assinatura e SaaS nos dez principais contratos", aponta Zane Rowe, vice-presidente executivo e CFO da VMware. "A receita de assinaturas e SaaS cresceu 52% ano contra ano no quarto trimestre, atingindo US$ 556 milhões, e esperamos que continue em forte crescimento no ano fiscal de 2021."

As taxas de crescimento nos resultados do quarto trimestre incluem a reformulação das informações financeiras do período anterior devido à aquisição da Pivotal, que foi contabilizada como uma transação entre entidades sob controle comum, de acordo com os princípios contábeis geralmente aceitos (GAAP). A partir do quarto trimestre do ano fiscal de 2020, a VMware está apresentando um novo item de receita em seus relatórios de resultados, intitulado "receita de assinaturas e SaaS".

A receita reportada consiste nos três componentes: licenciamento, assinaturas e SaaS, e serviços. Anteriormente, a receita de assinaturas e SaaS era referida como "assinatura de nuvem híbrida e receita SaaS" e era alocada entre os componentes de licenciamento e serviços. O custo das assinaturas e da receita de SaaS foi incluído no custo da receita de licenciamento e na de serviços de períodos anteriores e foi reclassificado para estar em conformidade com a apresentação do período atual.

Deixe seu comentário