Visa usa token para garantir segurança nas transações por WhatsApp

0
72

A Visa anunciou que os pagamentos entre pessoas (P2P) no WhatsApp estão disponíveis no Brasil aos portadores de credenciais Visa dos emissores Banco do Brasil, Bradesco, banco digital next, Sicredi, Woop e Mercado Pago. Mais emissores devem disponibilizar a solução nos próximos meses. Os usuários brasileiros do WhatsApp precisam configurar suas contas adicionando seu cartão para usar a funcionalidade. Visa Direct, a solução de pagamentos, e a tecnologia Visa Cloud Token respaldam as funcionalidades de segurança que permitem que os usuários do WhatsApp recebam e enviem dinheiro a amigos e familiares rapidamente no popular serviço global de mensagens.

Segundo uma pesquisa recente da Visa realizado pela Morning Consult, segurança e privacidade são fatores críticos para o consumidor ao enviar dinheiro a amigos e familiares. Dos sete atributos avaliados – conveniência, custo, usabilidade, privacidade, confiabilidade, segurança e velocidade – segurança e privacidade se mostraram os mais importantes para pagamentos móveis. Oitenta e três por cento dos pesquisados afirmaram que segurança é muito importante, enquanto uma parcela similar (80%) disse que privacidade também é um ponto crítico. E, considerando que 98% dos adultos disseram usar o WhatsApp diariamente, a nova funcionalidade de pagamento do app poderia ser significativa para o futuro dos pagamentos no Brasil. Os portadores de cartões Visa se mostraram especialmente interessados em fazer transferências no WhatsApp: 79% dos pesquisados demonstraram interesse em usar o app para transferências rápidas entre pessoas.

Com a segurança no topo das prioridades de consumidores do Brasil e do mundo, a tokenização tornou-se uma das formas mais eficazes de evitar fraudes e de oferecer experiências de pagamento digital mais seguras e fáceis, motivo pelo qual mais de 60% das credenciais de pagamento da Visa na América Latina e no Caribe hoje são compatíveis com a tecnologia de token. Os pagamentos no WhatsApp contam com a inovadora tecnologia Cloud Token da Visa, que protege as transações substituindo informações sensíveis do portador de cartão por um token – ou identificador digital – exclusivo que pode ser armazenado em segurança na nuvem.

"Os pagamentos no WhatsApp utilizam duas tecnologias centrais da Visa, Cloud Token e Visa Direct. Esta é a primeira vez que combinamos as duas plataformas, o que marca o início de implementações similares no mundo todo", conta Ruben Salazar, head global de Visa Direct. "Visa Direct é uma forma moderna de enviar e receber dinheiro de forma rápida e a plataforma tem ganhado escala no mundo todo, crescendo para 3,5 bilhões de transações globalmente no ano fiscal 2020. Na América Latina e no Caribe, as transações processadas durante este período cresceram mais de 20x em relação ao ano anterior, o que se deve, em grande parte, ao crescimento dos pagamentos P2P na região", complementa o executivo.

Com a migração para o comércio digital ganhando escala, os tokens estão despontando como uma das maiores apostas da indústria para fortalecer a segurança dos pagamentos, combater fraudes e eliminar a fricção no processo de pagamento. Tanto emissores quanto estabelecimentos comerciais reconhecem os muitos benefícios da tokenização para proteger os pagamentos, sendo o principal o fato de que as credenciais do cartão pessoal nunca são expostas durante o processo de compra, permanecendo completamente protegidas. Além disso, os tokens ligados a dispositivos móveis perdidos ou roubados podem ser reemitidos instantaneamente, sem a necessidade de alterar os números da conta primária do consumidor ou reemitir os cartões plásticos.

Os tokens também podem ser restritos a ambientes e casos de uso específicos, ajudando a reduzir a chance de fraude e, portanto, otimizando os índices de autorização das transações. Por exemplo, o criminoso que tentar usar um token provisionado a um dispositivo móvel para uma compra on-line verá a transação ser sinalizada como fraudulenta imediatamente e declinada. Outro ponto importante é que os tokens não são reversíveis; portanto, se um terceiro tentar acessar os dados, a informação não terá utilidade nenhuma.

Deixe seu comentário