Aeroporto de Guarulhos moderniza comunicação e gestão de TI

1
66

O recém-inaugurado terminal 3 do GRU Airport – Aeroporto Internacional de Guarulhos – marca não só a realização do Grupar, consórcio vencedor da licitação de privatização, mas também uma nova etapa de gestão onde o TIC terá papel fundamental para a modernização de todas as instalações do aeroporto.

Uma delas foi a instalação de uma central de comunicação Alcatel-Lucent Enterprise, que ao todo soma mais de 10 mil portas de voz, distribuídas entre o prédio da administração, terminais de passageiros, terminal de cargas (TECA), terminal remoto, canteiro de obras, além de Wi-Fi para uso corporativo.

De acordo com Luiz Eduardo Ritzmann, CIO do GRU Airport, "a tecnologia de voz e dados da Alcatel-Lucent Enterprise, em parceria com a VS Telecom, atualizou o sistema de comunicação de voz do aeroporto, incluindo o recém-inaugurado Terminal 3, para oferecer telefonia IP, digital e analógica em todos os ramais internos e dos condôminos (lojas, restaurantes, empresas aéreas etc) do terminal aeroportuário.''

Outro investimento será no sistema de gestão de embarque de passageiros processos automatizados para facilitar o fluxo de pessoas do Terminal 3, como despacho automático de bagagem, portões eletrônicos de controle de imigração/emigração e sistema que vai permitir despachar bagagens com dez horas de antecedência. Isto quer dizer que, da porta de entrada até o avião, o passageiro praticamente não terá contato com nenhum funcionário.

"Na hora de passar na emigração, haverá quiosques com leitores que farão da identificação do chip inserido no passaporte. O equipamento mandará uma mensagem aos servidores da Polícia Federal para verificar se não existe alguma restrição. Ao mesmo tempo ele faz a leitura da impressão digital e facial, garantido maior assertividade de identificação", explica Ritzmann.

Diretor de TI do GRU Airport, Luiz Ritzmann
Diretor de TI do GRU Airport, Luiz Ritzmann

 

Outros dois sistemas estão previstos para o segundo semestre. Um deles, de origem inglesa, irá auxiliar os pilotos no estacionamento da aeronave em um dos 108 boxes existentes no aeroporto, através de comunicação Wi Fi diretamente com a aeronave, agilizando e dando garantia de segurança operacional.

O outro, de origem indiana, é o Cargo Management Systems, que substituirá o sistema atual. A implantação deverá estar concluída no final de setembro. Ele irá modernizar a gestão das docas de cargas, de equipamentos e armazenagem.

Terminal 3

Voltado para voos internacionais, o Terminal 3 foi construído em um ano e sete meses, possui uma área de 192 mil m2 – maior do que os outros três terminais juntos. Sua estrutura possui um espaço maior na área restrita (após a inspeção de raios-X) do que na área pública. Seus dois pátios têm capacidade para 34 aeronaves. A previsão é que seja utilizado por 12 milhões de pessoas ao ano.

A solução da Alcatel-Lucent, composta por servidores e switches, estão alocados em um ambiente fora do aeroporto, com soluções de segurança e redundância de energia, composta por cinco níveis, fazendo com que a infraestrutura de TI nunca saia do ar e garantindo o funcionamento ininterrupto do aeroporto. "O escopo de atendimento de manutenção e configuração, sob a responsabilidade da VS Telecom, totaliza 10.518 portas de voz (ramais e troncos), 600 portas de dados, que incluem os pontos de rede, Wi-Fi na área administrativa", afirma Sérgio Udo, diretor comercial da VS Telecom e responsável pelo projeto. O data center fica dentro das instalações do aeroporto, numa sala cofre construída especialmente para suportar todas as operações de TI do aeroporto.

"Esta infraestrutura de telecomunicações é a responsável por atender o principal 'hub' aeroportuário da América Latina. Os ramais telefônicos atendem, além da área administrativa, a segurança, a manutenção, o ambulatório, todos os balcões de check-in dos quatro terminais, as agências bancárias, os Correios, as locadoras de carros, o Free Shop, lojas, restaurantes e o Hotel Pullman SP International Airport (antigo Caesar Park), que também faz parte do sítio aeroportuário. Sem mencionar os telefones das autoridades públicas que atuam no aeroporto – os switches são os responsáveis pela parte de dados e telefonia IP desses órgãos e de todo aeroporto", explica Pedro Baleeiro, gerente de operações de TI do GRU Airport.

Ele informou ainda que uma nova empresa foi escolhida pela oferecer internet Wi Fi aos passageiros em todos os terminais de embarque, processo que deverá estar concluído em setembro. No terminal 3 já está em operação gratuitamente, sendo que a previsão é que haja opção gratuita e paga, para escolha do usuário.

Concessionária

No dia 6 de fevereiro de 2012, o consórcio formado pelas empresas Invepar (Investimentos e Participações em Infraestrutura S.A.) e ACSA (Airports Company South Africa) foi anunciado o vencedor do leilão de concessão do Aeroporto Internacional de Guarulhos, o maior do país, com movimento de cerca de 37 milhões de passageiros em 2013. Com a assinatura do contrato foi formada a Concessionária do Aeroporto Internacional de Guarulhos S.A., com 51% das ações pertencentes à Grupar (Grupo Invepar e ACSA) e 49%, à Infraero. Dos 51% da iniciativa privada, a Invepar tem participação de 90% e a ACSA, de 10%.

1 COMENTÁRIO

Deixe seu comentário