Setor de telecom reaje contra possibilidade de uso do FUST para subsidiar diesel

0
6

Em comunicado publicado nesta quarta-feira, 4,  o setor de telecomunicações afirma que usar recursos do Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações (Fust) para subsidiar o diesel é optar pelo caminho do atraso, da desconexão dos brasileiros. A Febratel defende o uso dos recursos dos fundos setoriais para a inclusão social e para levar os serviços de telecomunicações a distritos e regiões remotas que hoje estão sem cobertura.

Desde a criação do FUST, as empresas prestadoras de serviços de Telecom tentam liberar os recursos para aplicação no setor sem, no entanto, conseguirem convencer o governo sobre a necessidade.

Leia a íntegra do comunicado:

"Ao destinar os recursos do Fundo de Universalização dos Serviços Telecomunicações (Fust) para subsidiar o diesel, como decidiu o governo, o Brasil estará optando pelo caminho do atraso, da desconexão dos brasileiros.

Há anos o setor alerta para a necessidade do uso dos fundos, incluindo o Fistel e o Funttel, para a ampliação do acesso à internet. Mas desde a sua criação, no ano 2000, nem um real, de um total de R$ 21 bilhões arrecadados, foi utilizado para o objetivo principal, que é a universalização dos serviços.

Essa taxa pesa ainda mais no bolso do cidadão, já prejudicado por tantos impostos, que representam mais de 50% da conta. Ao todo, são recolhidos cerca de R$ 60 bilhões ao ano com tributos. São R$ 7 milhões por hora. E com essa decisão, cada um dos 235 milhões de celulares vai financiar também o desconto no diesel.
Esta é uma equação que não fecha mais. Precisamos usar esses recursos para incluir pessoas e levar os serviços a distritos e regiões remotas, hoje sem cobertura.

Conectar os brasileiros deve ser a prioridade do País."

Deixe seu comentário