IBM faz oferta à Globalfoundries para assumir unidade de chips, mas divergência de cifras trava negócio

0
22

A IBM teria feito uma oferta em dinheiro à Globalfoundries, joint venture entre a americana AMD e dois grupos de investidores de Abu Dhabi, nos Emirados Árabes, para que assumisse a sua unidade de produção de chips que vem registrando perdas recorrentes nos últimos anos, de acordo com uma pessoa familiarizada com as negociações disse a Bloomberg News

A gigante de tecnologia, que já mantém um acordo de desenvolvimento com a Globalfoundries, para produção de componentes em sua unidade de Nova York, teria oferecido cerca de US$ 1 bilhão para que ela assumisse a unidade, disse a mesma fonte, que pediu para não ser identificada. A Globalfoundries teria pedido cerca de US$ 2 bilhões como forma de compensar as perdas da divisão.

A disposição da IBM em desembolsar a quantia demonstra a urgência da CEO Ginni Rometty em abandonar os negócios menos rentáveis e investir em novas áreas. Mesmo assim, ela não parece disposta a fazer isso a qualquer custo. Com o impasse nas negociações, o negócio de fabricação de chips continuará a pesar no lucro da IBM. A unidade perde até US$ 1,5 bilhão por ano, disse outra uma pessoa familiarizada com o assunto. Rometty está ansiosa por retormar a rentabilidade no ano fiscal de 2015, depois de nove trimestres consecutivos de queda na receita da empresa.

Fontes haviam informado no mês passado que as negociações haviam chegado a um impasse, já que ambas as empresas não concordaram com os termos propostos uma para a outra. De acordo com outra fonte, a Globalfoundries estaria interessada principalmente em contratar engenheiros e adquirir propriedade intelectual da IBM, em vez incorporar instalações de produção. A Globalfoundries teria oferecido um valor baixo pelas fábricas da IBM por serem muito antigas.

Para se manter a produção competitiva, a IBM teria que investir bilhões de dólares para manter a fábrica de chip atualizada tecnologicamente. A unidade de East Fishkill, no estado de Nova York, custou US$ 2,5 bilhões para ser construída.

A produção de semicondutores da IBM, que inclui a linha PowerPC, têm sido direcionada para computadores pessoais, máquinas de jogos e outros equipamentos. Ainda assim, o domínio da Intel no mercado de processadores tem dificultado sobremaneira a recuperação da gigante de TI nesse segmento. Uma prova disso é que, no primeiro semestre, a receita com a unidade de microeletrônica da IBM teve queda de 17% — no ano passado, ela respondeu por menos de 2% dos US$ 100 bilhões de receita da IBM.

Deixe seu comentário