Google pagará US$ 19 milhões por aplicativos comprados sem autorização dos pais

0
3

A Comissão Federal de Comércio dos Estados Unidos (FTC, na sigla em inglês) anunciou nesta quinta-feira, 4, que o Google concordou em resolver as acusações de que facilitava compras in-app (realizadas dentro de aplicativos) por crianças na loja Play Store, sem o consentimento dos pais.

O gigante das buscas aceitou pagar pelo menos US$ 19 milhões aos consumidores que foram afetados e terá o prazo de 15 dias para informar os usuários sobre o reembolso. Sob os termos do acordo, o Google também concordou em mudar suas práticas de faturamento na Play Store para garantir a obtenção do consentimento expresso e informado por parte dos consumidores nas compras.

De acordo com a FTC, desde 2011, o Google tornou muito fácil para as crianças usarem celulares com Android para comprar itens de US$ 0,99 a US$ 200 para avançar níveis de jogos, sem a permissão dos pais. A Comissão alega que muitos consumidores relataram centenas de dólares em despesas não autorizadas em suas contas.

Muitos aplicativos gratuitos contém compras in-app (onde as crianças muitas vezes pensam que estão apenas gastando dinheiro virtual), por isso mesmo, se não houver um custo inicial, você pode acabar pagando a longo prazo. A FTC alegou que as grandes empresas de tecnologia não divulgam adequadamente a pais e filhos a capacidade de compra de itens dentro de jogos e outros aplicativos infantis.

Em comunicado, o Google declarou estar feliz "em colocar este assunto para trás, para que possamos concentrar-se na criação de mais meios para as pessoas para desfrutar de todo o entretenimento que eles amam". Com informações de agências internacionais.

Deixe seu comentário