Mais uma fornecedora da Apple é acusada de violar direitos trabalhistas em fábrica na China

0
6

A Apple está enfrentando novas acusações de violações de direitos trabalhistas e de segurança do trabalho em uma fornecedora na China. As acusações envolvem funcionários de uma fábrica na cidade de Suqian, da taiwanesa Catcher Technology, fabricante de invólucros de metal para iPads, da Apple, e de outras empresas de eletrônicos de consumo. No ano passado, foi identificada uma série de irregularidades trabalhistas na fábrica da fornecedora taiwanesa de dispositivos da Apple, Pegatron, e duas de suas subsidiárias, bem como em uma fábrica da americana Jabil Circuit, fornecedora envolvida na fabricação do iPhone.

Segundo relatório divulgado nesta quinta-feira, 4, pela China Labor Watch, organização não governamental que atua na área trabalhista, sediada em Nova York, e obtido pelo New York Times, os funcionários da fábrica em Suqian são obrigados a trabalhar horas extras excessivas e lidar com produtos químicos tóxicos, sem roupas de proteção adequadas. Em investigação secreta realizada no mês passado, a organização também descobriu que as saídas de emergência da planta estavam trancadas e que os empregados não receberam os pagamentos de seguros sociais exigidos pela lei chinesa.

Em comunicado, a Apple disse que em sua mais recente auditoria anual feita na fábrica de Suqian, em maio, havia "encontrado algumas áreas concretas de melhoria nas operações da Catcher", e que estava trabalhando com a empresa para desenvolver um plano de ação corretiva. A Apple tinha agendada uma visita de acompanhamento na planta para o próximo mês, mas enviou uma equipe imediatamente para investigar as alegações no novo relatório.

 

Deixe seu comentário