CI&T busca crescimento no mercado global de serviços digitais

0
0

A CI&T, que está completando 20 anos de fundação, teve aumento de 46% nos negócios do 1o semestre de 2015 (comparado ao mesmo período do ano passado), e projeção do grupo faturar acima de R$ 330 milhões até o final deste ano. Em 2014, a CI&T registrou receita anual de cerca de R$ 240 milhões, mantendo um ritmo de crescimento que permite dobrar a empresa a cada três anos. Para 2016, a meta é ultrapassar os R$ 400 milhões.

"Nossa missão é transformar cada empresa numa empresa digital. Esse é um desafio que está na agenda do CEO de todas as grandes corporações. Estamos muito bem posicionados nos nossos dois maiores mercados: Brasil e Estados Unidos. Em ambos, crescemos com a mesma intensidade, mas por motivos distintos", comentou Cesar Gon, fundador e CEO da CI&T.

E explicou que a CI&T já visualizava uma grande alavancagem de vendas nos Estados Unidos, pela combinação entre o ótimo momento econômico do mercado americano com um grande senso de urgência por parte das grandes corporações, e a especialização em digital que a CI&T construiu ao longo dos últimos anos. "O conceito no mercado americano é simples: ou transforma-se o negócio em um negócio digital ou ele será substituído na mente dos consumidores por alguma startup, ou ainda, engolido pelo avanço de um gigante digital como Google, Apple ou Amazon", destacou.

Em relação ao Brasil, o executivo lembrou que as expectativas para o início de 2015 eram mais conservadoras, diante de um cenário de incertezas e nuvens carregadas de pessimismo. "A boa surpresa foi perceber que as grandes empresas já estão olhando a transformação digital como a única forma de atravessar esse período de crise econômica, conciliando ganhos expressivos de eficiência com avanço no market share da concorrência. É visível o esforço em reduzir os investimentos tradicionais de TI, para aumentar o foco em inovação e estratégias digitais", explicou.

Com uma equipe de dois mil profissionais, a CI&T aposta num portfólio completo de ofertas, customizado por vertical de mercado – com foco em serviços financeiros, varejo, bens de consumo e serviços – para ajudar grandes empresas a trilhar o inevitável caminho de transformação dos negócios.

"Continuamos confiantes em seguir a meta de dobrar a empresa a cada três anos. Mantendo o ritmo atual, ultrapassaremos os R$ 400 milhões em 2016. A nosso favor, temos um histórico de 20 anos consecutivos de crescimento", finalizou Cesar Gon.

A CI&T considera como principais marcos do último ano o lançamento do Smart Canvas (um produto para a entrega de novas experiências digitais, através da interseção de curadoria humana e de máquina); a parceria com a Coca-Cola para ajudá-la a construir uma de suas maiores campanhas globais de marketing: o Bandeirão de Todo Mundo (Happiness Flag).

Deixe seu comentário