Apple recorre de decisão que a condena por formação de cartel no mercado de e-books

0
0

A Apple enviou nesta sexta-feira, 4, ao tribunal de apelações de Nova York recurso contra decisão sobre o caso em foi condenada por formação de cartel no mercado de livros eletrônicos (e-books). A empresa foi acusada pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos (DOJ, na sigla em inglês) de conspirar com as maiores editoras de livros do país para aumentar o preço dos e-books, quando lançou o iPad em 2010.

Em julho, a juíza federal dos Estados Unidos, Denise Cote, deu vitória ao DOJ, que logo depois apresentou normas para acabar com a prática de combinação de preços no mercado de livros eletrônicos e restabelecer sua competitividade. Contudo, a Apple e cinco editoras americanas criticaram com veemência as soluções originalmente sugeridas, o que fez com que o DOJ fizesse uma revisão, com propostas menos severas.

Ainda assim, a fabricante quer reverter a decisão da juíza Denise Cote, argumentando que não conspirou com nenhuma editora para fixar preços no mercado de e-books, e que as provas apresentadas pelo governo são ambíguas, conforme reporta o blog de tecnologia All Things Digital.

Deixe seu comentário