Bolsa de Valores norte-americana mantem operadoras chinesas listadas

0
45

A Bolsa de Valores de Nova York (NYSE) reverteu os processos que começou para retirar as três empresas de telecomunicações controladas pelo Estado chinês

Os procedimentos foram iniciados para cumprir a ordem executiva da Administração Trump em 31 de dezembro, que proíbe os investidores norte-americanos de deter ações em empresas que se acredita terem ligações com os militares da China.

A Bolsa de Valores de New York (NYSE) mudou de atitude em relação ao fechamento da lista da China Mobile, China Telecom e China Unicom após novas consultas com várias autoridades regulatórias.

A NYSE não forneceu mais detalhes, mas o fechamento aumentaria a já alta tensão entre os EUA e a China.

Ao que tudo indica, o presidente eleito Joe Biden assumirá uma postura menos agressiva em relação à China, ao comércio sino-americano e às empresas chinesas do que a administração Trump, que não apenas embarcou em uma guerra comercial com a China, mas pressionou os governos do mundo todo em vez de não implantar equipamentos produzidos por fornecedores chineses como a Huawei.

Também parece que os vários mercados de ações dos Estados Unidos estão confusos sobre como interpretar e aderir à Lei de Responsabilidade de Holding e Empresas Estrangeiras, introduzida pela Administração Trump.

Deixe seu comentário