Programa busca empresas e startups para co-criar soluções ESG

0
16

Já está mais do que comprovada a importância das iniciativas em ESG (sigla em inglês para princípios de gestão ambiental, social e de governança). No entanto, colocar essas ações em prática, nem sempre é simples. Por esse motivo, a Seidor, consultoria global na área de negócios e inovação, e o Brain, centro de inovação em negócios digitais fundado pela Algar Telecom, acabam de lançar o ESG Open Corp, um programa que vai selecionar empresas que queiram solucionar dores nos pilares do ESG para co-criar soluções tecnológicas com o apoio de startups. As inscrições para as empresas vão até 21 de janeiro e para startups (especialmente as ESGtechs e as Greentechs) até 25 de fevereiro.

A iniciativa tem apoio institucional do hub Green Sampa, primeiro centro voltado para startups de tecnologias verdes e de sustentabilidade, e do Innovation Latam, hub de inovação digital que reúne startups e empresas de diferentes segmentos para promover a conexão entre investidores em toda a América Latina. Enquanto o primeiro será responsável por oferecer mentorias e espaço físico para que as startups atuem nos projetos, o segundo fornecerá a plataforma para realização do desafio.

Serão selecionadas empresas para cada um dos segmentos do ESG (ambiental, social e de governança) e a jornada, que terá a tecnologia como elemento central, deve durar aproximadamente 10 meses. "Precisamos fazer a ponte entre as startups e grandes empresas. Esse programa tem a ambição de fazer isso, formando uma frente ampla dentro do ecossistema de inovação com parceiros estratégicos que, juntos, podem endereçar com agilidade e criatividade para eliminar dores latentes, mitigar riscos e gerar valor no longo prazo", comenta Zaima Milazzo, presidente do Brain.

A primeira etapa será a fase de ideação, com a utilização de metodologias como Design Thinking e Design Sprint, onde serão desenvolvidos o mapa de dores, as entrevistas com clientes reais e os pitchs de potenciais soluções. Depois, será hora da etapa de preparação, onde será necessário analisar a viabilidade técnica e financeira da solução desenvolvida, bem como o mapeamento de competidores, de fornecedores e de startups que possam agregar escalabilidade. Na fase de desenvolvimento, serão utilizadas as metodologias Lean Inception, Scrum e Kanban para construir o MVP (produto minimamente viável) e o plano de negócios. Por fim, na fase de entrega, será traçado um roadmap para a escala do produto desenvolvido. As soluções poderão ser desenvolvidas no modelo de SaaS (Software as a Service) e futuramente oferecidas ao mercado.

O grande propósito do ESG Open Corp é tangibilizar soluções tecnológicas para viabilizar negócios nessa área, impactando todo o ecossistema de inovação. "As corporações que adotam as práticas de ESG de forma real possuem um crescimento na sua geração de valor aproximadamente 10% superior à média geral do mercado. São valores que impactam positivamente em todas as dimensões dos negócios e da sociedade. Usar a tecnologia para essa finalidade é a grande missão da Seidor nesse projeto", finaliza Fabiano Sant Ana, head de Inovação e ESG na Seidor Brasil.

Serviço:

ESG Open Corp

Inscrições para empresas até 21 de janeiro e para startups até 25 de fevereiro

Informações: https://innovationlatam.com/ch/esg#opportunities

Deixe seu comentário