Receita da plataforma de IoT deve crescer 20% ainda este ano

0
0

A receita da plataforma internet das coisas (IoT) chegará a US$ 66 bilhões em 2020, frente aos US$ 55 bilhões faturados em 2019. Isso representa um aumento anual de 20%. Estudo feito pela Juniper Research antecipa que as empresas que buscam maior resiliência em áreas como a cadeia de suprimentos e o gerenciamento de ativos, contra fatores externos, como a interrupção causada pela pandemia global do COVID-19, permitirão que o mercado da Internet das Coisas supere a interrupção econômica generalizada prevista para 2020 e além.

No estudo, o RSP (Remote SIM Provisioning) se destaca como uma tecnologia importante que aliviará as interrupções na distribuição e implementação durante a pandemia. O RSP permite que os dispositivos IoT sejam conectados remotamente às plataformas IoT após a implantação. Essa abordagem é benéfica, pois minimiza as interações humanas e reduz o tempo necessário para implantar dispositivos de IoT.

Pandemia para adotar a IoT na indústria da saúde

A pressão sobre os sistemas de saúde causada pela pandemia de COVID-19 colocou em foco os potenciais benefícios de eficiência que podem ser obtidos com o monitoramento remoto em saúde. O setor tem sido historicamente lento para integrar tecnologias de IoT em seu ecossistema, no entanto, a pesquisa antecipa que a pandemia contínua impulsionará a adoção de monitoramento remoto para minimizar as interações públicas.

A pesquisa prevê que os serviços de telemedicina experimentarão um ressurgimento de interesse devido à pandemia. O co-autor da pesquisa, Sam Barker, observou: "A telemedicina falhou consistentemente em atender às expectativas do mercado. No entanto, quando usado em conjunto com dispositivos de saúde conectados, ele tem o potencial de transformar uma proporção significativa de interações de saúde física em interações remotas; aliviando a pressão sobre sistemas de saúde mal estendidos ".

Deixe seu comentário